Le Mans | Notícias

24 Horas de Le Mans

WR aponta de novo à ‘Garagem 56’ desta vez com LMP a biogás

por Hugo Ribeiro, 8 de Dezembro de 2014 Um Comentário

© WR (editada pelo Le Mans Portugal)

Depois de em 2013 ter anunciado o desenvolvimento de um protótipo LMP2 coupe, nada mais se ouviu falar da Welter Racing (WR)... ou do LMP2. No final do mês passado eis que a WR voltou a dar sinais de vida: em preparação está um LMP para a 'Garagem 56' com um motor a biogás. Depois do falhanço do Green GT H2 será desta que a equipa de gerard Welter regressa a Le Mans?

Quando em Outubro de 2013 a Welter Racing (WR) anunciou que estava a desenvolver um chassis LMP2 (e uma monocoque que poderia ser utilizada na LMP1), havia também avançado que este mesmo chassis iria ser utilizado para um programa para a 'Garagem 56'  — destinada a projectos inovadores — das 24 Horas de Le Mans que seria anunciado brevemente. Bem... seria preciso quase um ano para conhecer esse mesmo projecto, mas ei-lo: A WR pretende regressar às 24 Horas de Le Mans com um protótipo LMP coupe equipado com um motor a biogás.

Na memória estará ainda o falhanço redondo do Green GT H2, o protótipo com motor eléctrico alimentado por uma célula de combustível de hidrogénio, projecto do qual a WR era responsável pelo desenho do carro. Apesar de apresentado com pompa e circustância, os testes de desenvolvimento foram-se arrastando no tempo e o carro nunca chegaria a competir em Le Mans, apesar de ter rodado pelo menos por duas ocasiões. Um passo maior que a passada da parceria entre a WR e a Green GT, com uma tecnologia que precisava de um financiamento ao nível de um grande construtor.

Mas se o LMP2 anunciado em 2013 nunca sairia do estirador (muito menos o LMP1), o chassis desenvolvido acabou mesmo por dar origem a um projecto para a 'Garagem 56' - pelo menos, assim anunciou a WR no final do mês passado. O novo coupe, construído segundo o regulamento LMP, irá ser equipado com um motor de 1.6 litros e 3 cilindros... a biogás! O combustível será composto maioritariamente por metano e dióxido de carbono, o LMP terá um deposito criogénico, e o carro terá um sistema de injecção líquido. A construção do LMP terá inicio no proximo ano e o objectivo será revelá-lo publicamente durante as 24 Horas de Le Mans de 2015.

Do projecto, liderado por Gerard Welter, fazem ainda parte várias pessoas ligadas à Renault e Peugeot, entre as quais Jean-Pierre Boudy, Guy Audoux e Vincent Soulignac, que entre os finais de anos 70 do século passado e o início deste século, ocuparam diversos cargos de responsabilidade técnica (maioritariamente na parte dos motores) nos programas desportivos aquelas duas marcas em Le Mans, no WSC e na F1.

Fonte: WR / Endurance-info.com