GT / Protótipos | Notícias | Portugueses

GT Open / Barcelona: Corrida 2

Team Novadriver penalizado por forte “handicap” falha títulos no GT Open e IBER GT

por Press Release, 10 de Novembro de 2013 Sem Comentários

Fonte: Team NovaDriver

O Team Novadriver terminou a segunda corrida da derradeira jornada dupla do Campeonato de Espanha IBER GT e do Internacional GT Open, realizada no circuito de Montmeló, Barcelona, com um sentimento de dever cumprido, mas com o travo amargo oferecido pelo forte “handicap” de 15 segundos que a organização dos campeonatos decidiu infligir à dupla César Campaniço e Rafael Suzuki.

A aplicação desta penalização ao Audi R8 LMS Ultra do Team Novadriver, para as duas corridas por via da utilização de um novo piloto, prejudicou bastante as ambições da equipa e depois da excelente classificação obtida ontem, foram aplicados mais 5 segundos de “handicap” regulamentar. Total de 20 segundos estacionados nas boxes juntaram-se a uma primeira parte da corrida disputada quase integralmente atrás do “Safety Car”.

Contas feitas, César Campaniço e Rafael Suzuki, ao volante do Audi R8 LMS Ultra com as cores do Banco Sol, Vipex Driver Development, Circuito do Estoril, SVLabs, Novatech e Cotton Motorsport, terminaram esta segunda corrida apenas no 17o lugar o que impediu Rafael Suzuki de ser campeão na classe GTS do GT Open. O brasileiro terminou no terceiro lugar na categoria GTS do GT Open, enquanto que no IBER GT essa posição à geral correspondeu ao sexto lugar final, insuficiente para César Campaniço sagrar-se campeão de Espanha de GT e ir além do terceiro posto final.

O segundo Audi R8 LMS Ultra do Team Novadriver, com as cores da Sanitana, Locura Energy Drink, Circuito do Estoril, Galp Energia, Puma e Cision, pilotado por Manuel Gião e Lourenço Beirão da Veiga, voltou a não ser feliz pois foi apanhado no acidente produzido em plena reta da meta após o arranque. A frente do Audi ficou danificada, o equilíbrio do carro também e depois de perder muito tempo nas boxes, ficou com o andamento condicionado, terminando a corrida no último lugar. Forma inglória de encerrar a aziaga temporada de 2013.

Fonte: Team NovaDriver

Fonte: Team NovaDriver

César Campaniço: “Foi uma corrida onde até me diverti com uma luta bem acessa com o Marco Frezza, mas que deixa um travo amargo devido ao enorme ‘handicap’ com que fomos brindados devido a termos acolhido o Rafael Suzuki a meu lado no Audi R8 LMS Ultra do Team Novadriver. Ontem, apesar disso, conseguimos uma extraordinária prestação e colocamo-nos em posição de vencer os dois títulos em que estávamos empenhados. Mas com mais 5 segundos a acrescentar aos 15 segundos já impostos e uma longa presença em pista do ‘Safety Car’ numa corrida com menos 20 minutos que a de ontem, foi impossível discutir, sequer, o primeiro lugar na classe GTS do GT Open e o título no IBER GT. Estou feliz porque o Team Novadriver mostrou, uma vez mais, toda a sua qualidade, deixando marca indelével no GT Open – recordo que batemos o Audi da WRT pilotado por Filipe Albuquerque – e estivemos na luta pelos títulos, mas triste porque penso que sem os 15 segundos impostos para as duas corridas poderíamos ser campeões.”

Rafael Suzuki: “É verdade que não consegui o título, mas não tenho nada a apontar ao Team Novadriver, pois todos trabalharam arduamente para me proporcionar o sucesso e não fosse o enorme ‘handicap’ imposto e tanto tempo passado atrás do ‘safety car’, tudo seria bem diferente. Apesar de tudo diverti-me, fui muito bem acolhido pela equipa e o César mostrou ser um enorme colega de equipa. Agradeço ao Team Novadriver todo o empenho e embora triste, fica o consolo de tudo termos feito para conquistar o título.”

 

Manuel Gião: “Não foi a melhor maneira de terminar a temporada no IBER GT, mas quando a sorte nos vira as costas, pouco podemos fazer. Depois de ontem, acreditei que hoje poderíamos fazer bem melhor, mas um acidente em plena reta da meta espalhou a confusão no pelotão e acabamos envolvidos e com danos no Audi R8 LMS Ultra do Team Novadriver. Perdemos muito tempo na box, o carro desafinou, naturalmente, e não fomos alem do último lugar. Foi um ano duro, com algumas alegrias como a vitória em Jerez, mas com muito azar num campeonato que foi, inesperadamente, demasiado curto com apenas 3 provas.”

Lourenço Beirão da Veiga: “O acidente produzido em plena reta da meta apanhou-nos quando estávamos quase a escapar-lhe, danificando fortemente o Audi R8 LMS Ultra. Perdemos tempo na box e depois em pista pelo que foi impossível fugir ao último lugar, classificação que não desejávamos e que não traduz tudo aquilo que fizemos ao longo de uma temporada muito azarada polvilhada por uma vitória em Jerez que provou o nosso andamento e a excelência do Team Novadriver.”

Comunicado de Imprensa do Team NovaDriver