Le Mans | Notícias | WEC

World Endurance Championship

Subaru equaciona programa LMP1

por Hugo Ribeiro, 7 de Setembro de 2014 Sem Comentários

A marca japonesa Subaru poderá estar a equacionar um programa LMP1. Embora seja ainda muito cedo para se falar num verdadeiro interesse, a Subaru pondera — entre outras possibilidades — o desenvolvimento de um programa LMP1 para um futuro próximo, que a acontecer terá provavelmente 2017 como objectivo.

Um mês depois de uma noticia quase anónima ter saído na revista inglesa Auto Express, dando conta que Le Mans estaria entre as várias possiblidades de fazer a marca regressar ao universo motorsport, o site francês endurance-info.com falou com Yoshio Hirakawa, Presidente da STI (Subaru Tecnica International, a divisão de competição e de alta performance da Subaru), sobre a possibilidade da Subaru rumar a Le Mans com um programa LMP1.

“O nosso papel é construir carros de competição e o automobilismo é o palco ideal para provar a qualidade dos nossos produtos. Em termos de um programa LMP, nem dizemos que sim nem que não. Tudo o que posso dizer é que não acontecerá em 2015. Ainda temos muito que fazer antes de nos comprometermos, mas não posso esconder que estamos interessados,” afirmou Hirakawa ao endurance-info. “A vantagem dos LMP está em podermos avançar com uma tecnologia específica, como acontece com os GT300, onde os construtores podem utilizar a sua própria tecnologia.”

É sabido nos bastidores que há várias marcas interessadas em Le Mans, mas do interesse ao facto há uma grande distância a ser percorrida, e muitos desses falados "interesses" nunca passam de meras palavras de circunstância. Fala-se já que a Subaru pondera um projecto híbrido, o que nos parece óbvio para uma marca do calibre da Subaru uma vez que única alternativa realista seria um programa-cliente para a LMP2, como fornecedor de motores. Nenhuma marca se envolverá em Le Mans com um projecto LMP1 não híbrido, a menos que queira vir fazer figura de corpo presente.

A Subaru está actualmente envolvida na classe GT300 do campeonato japonês SuperGT, e não tem qualquer interesse em envolver-se na GT500, onde segundo Hirakawa, o regulamento é demasiado uniformizante. A Subaru pretende ampliar o seu programa desportivo, mas para além de Le Mans, também o WRC está em cima da mesa, onde a marca tem um longo (e triunfante) historial, com três títulos de pilotos e três de construtores entre 1993 e 2003.

Fonte: Endurance-info.com