AsLMS | Le Mans | Notícias | WEC

World Endurance Championship

Strakka Racing, Jota Sport, OAK Racing… e alterações ao regulamento para 2017 — as últimas do universo LMP2

por Hugo Ribeiro, 22 de Março de 2015 Sem Comentários

© ELMS

© Strakka Racing

© Strakka Racing

Strakka revela cores do Strakka-Dome Nissan

Através do seu perfil no facebook, a equipa inglesa Strakka Racing apresentou as cores do seu protótipo LMP2 para a temporada 2015 do Campeonato Mundial de Resistência. O Strakka-Dome S103 Nissan, que terá como pilotos Nick Leventis, Danny Watts e Jonny Kane, já deixou para trás os problemas de juventude (e de homologação) que o afastaram da competição em 2015 e vai estrear-se definitivamente nas 6 Horas de Silverstone.

A equipa deslocou-se este mês a Imola para mais uma bateria de testes antes d'O Prólogo WEC em Paul Ricard.

© GP2

© GP2

Mitch Evans na Jota Sport em Spa e Le Mans...

O piloto neozelandês Mitch Evans irá estar ao volante do Gibson 15S da Jota Sport nas 6 Horas de Spa e nas 24 Horas de Le Mans. Evans irá assim substituir o piloto português Filipe Albuquerque que, em ambas as provas — que contam para o Mundial de Resistência —, irá alinhar num Audi R18 e-tron quattro.

Mitch Evans: “Nunca competi num sport-protótipo e apenas pilotei um pela primeira vez no mês passado, mas não vejo aqui qualquer problema. Irei usar a minha experiência nos monolugares para me ambientar a um LMP2 o mais rapidamente possível. Sou um seguidor das corridas de resistência há vários anos e Le Mans esteve sempre na minha lista de desejos. O meu objectiv em Spa é aprender o máximo possível sobre este tipo de competição e ganhar experiência nas trocas de pilotos. Para Le Mans, o objectivo será ajudar a Jota a vencer a classe LMP2 uma vez mais. Estive pela primeira vez em Le Mans o ano passado e, honestamente, não me tinha apercebido da dimensão do evento — quer em termos da pista, quer em termos do espetáculo. Já tinha visto na televisão, mas não tinha podido apreciar a magnitude do evento até realmente lá ir. Mal posso esperar pelas minhas primeiras voltas em Le Mans, no teste de Maio. Estou tão entusiasmado que mal posso esperar pelo arranque.”

© Nick Yelloly

© Nick Yelloly

Depois de ter dominado as formulas de promoção neozelandesas, com dois títulos e quatro vice-campeonatos entre 2008 e 2011, Evans venceu a GP3 em 2012 e foi 4º classificado na sua segunda temporada de GP2, com duas vitórias e seis pódio. Em 2015, para além das duas provas com a Jota Sport, Evans irá uma vez mais alinhar na GP2.

...E Nick Yelloly de fora!

Anunciado como terceiro piloto da equipa no ELMS e em Le Mans, Nick Yelloly já não irá fazer parte dos planos da equipa inglesa. Desde o anúncio da Jota, surgiram algumas incompatibilidades com outros compromissos já anteriormente assumidos pelo jovem piloto britânico que tornaram impossível a cumprir o este tinha inicialmente acordado com a equipa inglesa.

© DPPI / OAK Racing

© DPPI / OAK Racing

Chris Cumming, Kevin Estre e Laurens Vanthoor com a OAK Racing em Le Mans

Em mais uma daquelas interpretações dos regulamentos só permitidas às equipas francesas, a OAK Racing irá ter dois carros em Le Mans: o segundo convite, atribuído à OAK Racing Team Asia pela vitória no AsianLMS, será assumido pela OAK Racing (que não compete contra os seus clientes... a menos que estejamos a falar das 24 Horas de Le Mans). Um dos pilotos que venceu o campeonato asiático com a OAK, Racing Team Asia, Ho Ping Tung, nem sequer irá fazer parte do alinhamento de pilotos no Ligier JS P2 #34 (possivelmente irá estar no #35), dado que a equipa francesa anunciou este mês Chris Cumming, Kevin Estre e Laurens Vanthoor, os quais irão ter a sua estreia absoluta em Le Mans.

FIA confirma motor único para a LMP2

Por fim... o novo regulamento 2017. Numa série de medidas com vista à redução de custos no WEC, a FIA confirmou que em 2017 a classe LMP2 terá um motor único. A medida, assim como outras ainda não confirmadas - uma delas a limitação do número de construtores de chassis (fala-se em Oreca, Onroak, um consórcio liderado pela Riley e... pasme-se, a Dallara), está longe de agradar a alguns construtores, fornecedores (de motores), equipas e fãs... mas sobre este tema, o Le Mans Portugal irá debruçar-se brevemente.