GT / Protótipos | Notícias | Portugueses

FIA GT Series / Slovakian Ring: Corridas

Rodrive com prova difícil, mas superada, na Eslováquia

por Press Release, 18 de Agosto de 2013 Sem Comentários

Fonte: ACL by Rodrive

Calor, dificuldades e emoções fortes foram os principais ingredientes de mais um fantástico fim de semana de provas do FIA GT Series que desta vez tiveram lugar na Eslováquia e onde a equipa ACL by Rodrive marcou mais uma nova presença com o Lamborghini Gallardo LP560 em associação com estrutura técnica da Veloso Motorsport. Desde os desafios do desconhecimento da pista por parte da equipa e dos pilotos á naturalmente elevada competitividade deste campeonato, várias foram as condicionantes que impediram a equipa de materializar uma rapidez que várias vezes foi demonstrada ao longo do fim de semana pelos pilotos Matheus Stumpf e Patrick Cunha.

Todas as atenções do segundo dia de provas estavam naturalmente centradas nas duas corridas do programa, que decorreu perante elevada presença de público apesar das altas temperaturas que se sentiram. Logo ao meio da manhã aconteceu a corrida ‘Qualifying Race’ onde Patrick Cunha assumiu a condução do Lamborgini no primeiro turno que infelizmente para ele foi claramente desmotivante pelo elevado número de voltas percorridas atrás do safety-car, fruto dos problemas resultantes da paragem de uma viatura na pista e mesmo depois, já no turno de Matheus Stumpf, o elevado equilíbrio de andamentos apenas permitiu ver o término da prova no décimo quinto lugar, quinto classificados dentro da categoria Pro-Am.

Para o principio da tarde eslovaca estava marcado o arranque da prova principal do fim de semana, a ‘Main Race’, que fez verdadeiro jus ao seu nome pois foi carregada de acontecimentos. Logo após a boa partida de Matheus Stumpf, o carro da equipa ACL by Rodrive já estava nos dez primeiros e chegou a circular numa excelente segunda posição da categoria. Com o ritmo intenso imposto por todos Matheus acabou por ser tocado por um adversário que o fez cair algumas posições e prejudicar o alinhamento do carro. Infelizmente, Patrick Cunha voltou a sentir a consequência de várias adversidades de prova, primeiro por problemas na troca de um pneu durante o pit-stop e depois pela penalização imposta à equipa por ter falhado por uns, muito poucos, segundos a entrada do carro dentro do tempo imposto pelo regulamento. Desta forma, como resultado possível ficou um décimo segundo posto da geral e quinto da categoria Pro-Am. Como consolação para a estrutura nacional ficou o facto de terem sido os melhores representantes portugueses pela segunda prova consecutiva.

Apesar dos resultados do fim de semana não terem sido os que mais desejava, segundo Matheus Stumpf, “…senti sempre ao longo do fim de semana que poderia marcar uma boa performance aqui e estava otimista para a corridas de hoje. Infelizmente na primeira prova, não houve muita história pois não conseguimos realizar ultrapassagens e subir muitas posições. Já na segunda corrida, de facto consegui um bom arranque, entrar nos dez primeiros e cheguei a estar em segundo da categoria e num ritmo elevado. Pena foi que levei um toque de um adversário, caí algumas posições e depois, apesar de estar mais rápido, não queria arriscar demasiado nas ultrapassagens para não deitar tudo a perder. Infelizmente na troca tivemos dificuldades e ainda fomos penalizados pela falha na mudança. De qualquer forma levo para casa mais alguns pontos e vamos continuar tentando mostrar nossa rapidez na categoria”.

Patrick Cunha, que continuou aqui a sua adaptação várias dificuldades durante o dia de hoje limitaram a sua evolução e poder mostrar a sua rapidez, pois “…na primeira corrida fiz praticamente todo o meu turno de condução atrás do safety-car e dessa forma não tive oportunidades nem para subir algumas posições nem para acumular ainda mais quilómetros em ritmo de corrida. Já na segunda corrida, com os problemas na troca de piloto e ainda com a penalização imposta a prova acabou condicionada e acabei por ficar a rolar na pista completamente sozinho e sem apertar demasiado preocupei-me em terminar e obter mais alguns pontos dentro da nossa categoria. Fico também satisfeito por termos sido novamente os melhores representantes portugueses no FIA GT Series”.

Após esta prova, a próxima etapa do FIA GT Series tem lugar marcado para o final do próximo mês de Setembro no Circuito de Navarra, na vizinha Espanha, onde a equipa Rodrive continuará o seu programa desportivo neste campeonato.