ELMS | Le Mans | Notícias

European Le Mans Series

Race Performance e Morand Racing equacionam 2ª carro para 2015

por Hugo Ribeiro, 17 de Setembro de 2014 Sem Comentários

© DPPI

Os sites endurance-info.com e dailysportscar.com, estiveram à conversa respectivamente com Michel Frey (Race Performance) e Benoit Morand (Morand Racing) sobre o presente e o futuro das respectiva equipas. Ambos apontam para um segundo carro para 2015, isto se (está claro) houver condições financeiras para tal...

É mais fácil dizê-lo do que fazê-lo. Embora a inscrição de um segundo carro numa qualquer competição automóvel não signifique um duplicar de orçamento, ainda assim é uma acréscimo considerável. São várias as equipas que planeiam um segundo carro para o ELMS, e entre elas estão a assumidamente a Race Performance e a Morand Racing. Faltam apenas os pilotos (e os respectivos bolsos recheados de euros, dólares ou libras) que concretizem esses mesmos planos.

“Planeamos alinhar com dois carros em 2015, com a possibilidade de contar com mais um gentlemen-driver. Pessoalmente conto deixar de pilotar no final da temporada, a menos que ainda seja preciso um bom piloto Prata (risos). Há discussões em curso e espero ter mais informações até ao final da temporada. A ideia é ter dois carros nas 24 Horas de Le Mans”, revelou Frey ao endurance-info.com.

Acontece que com o WEC a todo o vapor, levar dois carros a Le Mans é mais fácil de falar que fazer. As vagas são poucas, e a prioridade vai para quem se inscreve no WEC. Depois, se o segundo carro não tiver sequer inscrito no ELMS, as hipóteses deste ser seleccionado para as 24 Horas, são ainda mais reduzidas.

Nesse sentido, as palavras de Benoit Morand ao site dailysportscar.com parecem bem mais sensatas. “Estamos a avaliar uma segunda inscrição [no ELMS] e penso que isso seria bom para a equipa, mas como sempre, tudo depende dos nossos parcerias e das suas necessidades”, afirmou Morand. “Temos um acordo com uma empresa importante com base no Reino Unido, o qual iremos anunciar muito brevemente. Na próxima temporada teremos um programa similar em termos de campeonato onde iremos estar presentes. Estamos muito satisfeitos com o ELMS. Enquanto o campeonato continuar a crescer, e tiver este nível de estabilidade e competição, então estaremos muito satisfeitos por fazer parte dele.”

O ELMS, em momento algum, será alternativa a uma participação nas 24 Horas de Le Mans. Mas, um campeonato estável, com um bom nível de competição e de reconhecimento, poderá cada vez mais ser suficiente para justificar algum investimento que não passe pela obrigatoriedade de uma presença em Le Mans.

À Race Performance e à Morand Racing, outras equipas se poderão juntar nesse desejo de um segundo carro. A Greaves têm alinhando dois carros, e a Signatech Alpine só não o fez porque o investimento foi retirado após a equipa francesa não ter conseguido um lugar em Le Mans para este. Um segundo carro obriga a um esforço extra, mas significa também mais dinheiro a entrar na equipa. No final, é isso que conta. As equipas fornecem um serviço, não interessa se o fornecem a um jovem piloto à procura de voos mais altos ou a um empresário que sempre sonhou em ser piloto de corridas... no final, tal como qualquer negócio, o seu crescimento justifica-se se com isso vier mais lucro.

Fontes: Endurance-info.com (citações de Michel Frey) e Dailysportscar.com (citações de Benoit Morand)