Le Mans | Notícias | WEC

World Endurance Championship

Porsche apresenta programa desportivo para 2014

por Hugo Ribeiro, 19 de Dezembro de 2013 3 Comentários

© Porsche Motorsport

Este fim-de-semana a Porsche celebrou a sua "Noite dos Campeões" aproveitando a ocasião para a primeira apresentação pública do seu LMP1, cuja designação foi finalmente revelada: Porsche 919 Hybrid. Confirmados foram também os restantes pilotos do programa LMP1, com espaço ainda para algumas surpresas no programa GTE. Apesar desta primeira apresentação, o programa completo da Porsche no WEC só deverá ser conhecido em Janeiro.

Depois de muita especulação sobre o nome, os rumores das últimas semanas confirmaram-se no passado fim-de-semana. O protótipo que assinalará o regresso da marca alemã à categoria máxima das provas de resistência terá como designação Porsche 919 Hybrid. Para além da designação do sport-protótipo, ficou-se ainda a conhecer os nomes dos restantes dois pilotos do programa LMP1. Nomes já falados na imprensa, e que já haviam testado com a Porsche, não houve neste capítulo grandes surpresas. Assim, a Timo Bernhard, Romain Dumas, Neel Jani e Mark Webber, juntar-se-ão Brendon Hartley, que tem brilhado na classe LMP2 ao longo deste ano, e Marc Lieb, que após vários anos de ligação à Porsche nas classes GT, vê agora um sonho concretizado.

Brendon Hartley: “Estou incrivelmente orgulhoso por a Porsche me escolher. Fiquei muito impressionado na minha primeira participação em Le Mans, mas competir lá com um LMP1 de uma marca tão icónica como a Porsche é de outra dimensão.”

Marc Lieb: “Tenho tido a sorte de vencer com a Porsche à volta do Mundo, incluindo na classe GT em Le Mans, e os fãs perguntavam quando iríamos regressar com um LMP1. Desde que o projecto recebeu a luz verde, eu só queria uma coisa: estar envolvido. Não há palavras que descrevam o quanto excitado fico de pensar em Le Mans e Porsche.”

Marc Weber: “Para mim, muito disto é-me familiar, muito é-me estranho, tudo é especial! Estou a absorver toda e mais alguma informação que posso e mal posso esperar pelos próximos testes.”

Timo Bernhard: “Tenho estado ligado à Porsche nos últimos 15 anos e sinto a enorme responsabilidade de acompanhar o seu regresso à LMP1. Durante o desenvolvimento, todas as mais valias como piloto são necessárias. A premissa não passa por andar rápido, mas sim sentir o que o carro está a fazer e partilhar o mais ínfimo pormenor com os engenheiros.”

Romain Dumas: “Somos uma boa equipa de desenvolvimento do 919 Hybrid e temos ainda muito trabalho pela frente. A vitória à classe em Le Mans com o Marc Lieb e o Richard Lietz, no ano passado, foi fantástica, mas agora caminhamos para novos territórios, e com todas as complexas inovações tecnológicas, a nossa equipa enfrenta um enorme desafio.”

Neel Jani: “Foi sempre o meu objectivo desde o primeiro dia vencer à geral no WEC e em Le Mans. Para isso, temos de fazer parte de uma boa equipa de fábrica, e é aqui que eu agora estou. Competir pela Porsche é uma enorme honra assim como uma grande responsabilidade. Queremos escrever um novo capítulo na grande história da marca no automobilismo, mesmo que leve o seu tempo. A tecnologia é totalmente nova e temos ainda de crescer como equipa.”

Wolfgang Hatz, membro da Direcção para a Pesquisa e Desenvolvimento da Porsche AG: “Estamos muito orgulhosos do nosso alinhamento de pilotos internacional. Três dos seis pilotos faziam parte da nossa fileira, dois era ainda Junior Porsche. Isto é algo que me deixa particularmente orgulhoso. O nome '919 Hybrid' continua a tradição do 917, vencedor das 24 Horas de Le Mans, mas está também ligado ao 918 Spyder, reconhecendo o embarque da marca no futuro híbrido. Com carros desportivos híbridos como o Cayenne, Panamera e o 918 Spyder, a Porsche está no bom caminho, mas para continuar a liderar em direcção ao futuro, aliando competitividade e sustentabilidade, temos de continuar a aprender. Máxima eficiência no consumo de energia é a directiva dos regulamentos do novo Mundial de Resistência para as equipas de fábrica LMP1 — e essa é também a direcção para os automóveis do futuro.”

Fritz Enzinger, Chefe do Projecto LMP1: “Tivemos um substancial número de candidaturas oriundas de várias classes para os dois 919 Hybrid. Estávamos à procura de experiência, velocidade pura e conhecimentos técnicos, assim como team players, pois este factor é mais importante nas corridas de resistência do que em qualquer outra disciplina.”

Mas o programa da Porsche no WEC não se limita ao projecto LMP1. Depois de em 2013 ter decidido fazer uma espécie de antecipação do seu regresso a Le Mans inscrevendo uma equipa oficial na classe GTE Pro, a Porsche AG Team Manthey estará de regresso como já havia sido confirmado na season finale do WEC. Com Marc Lieb a subir de escalão, passando da GTE para a LMP1, a Porsche não perdeu tempo a encontrar o seu substituto: Frédéric Makowiecki — o piloto francês que brilhou em 2013, pela sua velocidade e consistência, em Le Mans e no WEC.

O programa completo, assim como o alinhamento de pilotos para o WEC deverá ser divulgado em Janeiro, mas as apostas vão claramente para um alinhamento que irá juntar os homens da casa, Bernhard, Dumas e Lieb, e um segundo alinhamento com as caras novas, Jani, Weber e Hartley. Quanto à possibilidade de um terceiro carro em Le Mans, tal como a Audi, as hipóteses são muito remotas.

Para além das equipas de fábrica no WEC, na classe LMP1 e GTE Pro, a Porsche irá marcar presença no novo United Sportscar Championship, onde a filial norte americana irá dar total apoio à CORE Autosport.

Fonte: Comunicado de Imprensa da Porsche Motorsport