GT / Protótipos | Notícias | Portugueses

CNV / Braga: Rescaldo

Pedro Salvador e Rafael Lobato conquistam um pódio em Braga

por Press Release (edição: Hugo Ribeiro), 21 de Abril de 2015 Sem Comentários

© Nuno Organista

Corrida 1

Um furo deitou por terra os planos de Pedro Salvador e Rafael Lobato

Desde o primeiro momento que Pedro Salvador e Rafael Lobato se afirmaram como uma das equipas favoritas na jornada de abertura do Campeonato Nacional de Velocidade (CNV) disputada sábado no Circuito Vasco Sameiro, em Braga.

Rodaram na frente nos primeiros treinos livres, foram segundos na segunda sessão já com a pista mais seca. Na primeira sessão de treinos cronometrados, que definiu a grelha de partida para a primeira corrida, Pedro Salvador atingiu a terceira melhor marca: “a pista estava bastante difícil e entendi que devia tentar fazer o tempo mais para o final, no entanto a chuva acabou por beneficiar quem atacou mais cedo”, relatou Pedro Salvador.

Na segunda qualificação Rafael Lobato impôs-se. “Foi uma sessão muito disputada e tive que estar cem por cento concentrado. A pista estava difícil e andamos todos a rodar em tempos muito iguais. A minha principal preocupação foi manter a concentração.”

Pedro Salvador fez a partida e manteve-se na luta pela vitória durante dez voltas, mas um furo obrigou-o a seguir para a box:“o pneu esquerdo da frente furou, não entendi porquê, talvez algum detrito na pista, e perdeu pressão de forma súbita. Não tive outra opção e tive mesmo que ir à box fazer a troca”, conta Pedro Salvador.

O homem da Speedy Motorsport regressou à pista para fazer mais meia dúzia de voltas e teve que regressar à box, para a troca de pilotos. Rafael Lobato limitou-se a cumprir o tempo de prova e receber a bandeirada xadrez na quarta posição.

Corrida 2

Resultado positivo para dupla do Norma M20FC, que apesar de um toque na partida chegou ao terceiro lugar.

Rafael Lobato estava encarregado da partida para a segunda corrida do fim-de-semana e arrancava da pole-position. Nas palavras do pai, Jorge Lobato, “ele tem a experiência das partidas do Ralicross e lá a primeira curva é fundamental. Se aqui fizer o mesmo, vai correr bem…”

Mas nem sempre depende de quem vai na frente. Rafael Lobato partiu bem, mas um adversário achou que o respectivo carro cabia entre o Norma e o corrector: “fiquei surpreendido quando senti um toque do lado direito, a meio do carro, quando eu já o tinha inserido na curva. Foi impossível evitar o pião e perdi muito tempo, pois tive que esperar que toda a gente passasse por mim, para conseguir retomar o andamento.”

A partir daí a palavra de ordem era recuperar e Rafael Lobato entregou o carro no terceiro posto a Pedro Salvador: “quando me sentei no carro tinha a certeza de que não dependia de nós terminar mais na frente. Tínhamos perdido demasiado tempo na confusão após a partida e tive que me limitar a tentar ganhar algum tempo e esperar que algo se passasse na frente da corrida.”

O terceiro posto foi, apesar de tudo, um bom resultado. "Durante todo o fim-de-semana sentimos alguns problemas de set-up. No piso seco, a direito, o carro tinha uma vibração estranha. Vamos ter que rever a nossa suspensão, para a próxima prova.” Remata o homem forte da Speedy Motorsport.

O Campeonato Nacional de Velocidade segue em Portimão, em 9 e 10 de Maio.