ELMS | Notícias | Portugueses

European Le Mans Series

Paul Ricard deixa tudo para decidir no Estoril

por Press Release, 15 de Setembro de 2014 Sem Comentários

© ELMS

O European Le Mans Series 2014 vai decidir-se nas 4 Horas do Estoril, que terão lugar a 18 e 19 de Outubro. Os resultados das 4 Horas de Paul Ricard serviram para mostrar, uma vez mais, a extraordinária competitividade desta disciplina: em quatro provas houve outros tantos vencedores à geral. Por isso mesmo, os resultados na pista francesa não permitiram entregar qualquer dos seis títulos em jogo nas três categorias, entre eles o de pilotos da classe principal (LMP2), onde o português Filipe Albuquerque continua na senda do ceptro.

Ao vencer as 4 Horas de Paul Ricard, o Morgan Judd HK da equipa NewBlood by Morand Racing deu ao European Le Mans Series o quarto vencedor diferente nas quatro corridas até agora disputadas! O pódio dos LMP2 no circuito francês completou-se com o Alpine A450b Nissan da Signatech Alpine, no segundo posto, à frente do Oreca 03R Nissan dos irlandeses da Murphy Prototypes, com o português Filipe Albuquerque, na companhia de Simon Dolan e Harry Tincknell, a levar o Zytec Z11 SN Nissan da JOTA Sport ao quarto posto.

Feitas as contas, a equipa Signatech Alpine e os seus pilotos - Oliver Webb, Nelson Panciatici e Paul-Loup Chatin - ficaram com 10 pontos de vantagem sobre a JOTA Sport na tabela de equipas e pilotos. Vão assim para o Estoril sem a obrigação de vencer: basta-lhes um segundo lugar. Contudo, Filipe Albuquerque e os seus companheiros estão longe de baixar os braços. Para mais, havendo a certeza que os vencedores de Paul Ricard ou até o Ligier JS P2 Nissan da Thiriet by TDS Racing também são capazes de estar na luta pelo triunfo, deixando no ar grande indecisão e ainda mais expectativa para as 4 Horas do Estoril, a 18 e 19 de Outubro.

Nos LMGTE também nada está decidido. Em Paul Ricard, o triunfo ficou para o Ferrari 458 Italia com o no 55, inscrito pela AF Corse e tripulado por Michele Rugolo, Matt Griffin e Duncan Cameron, na frente do carro idêntico da AT Racing, tendo mais um Ferrari (o no66 da JMW) completado o pódio, depois de no inicio ter sido o Porsche 911 RSR da Gulf Racing UK a marcar o ritmo.

Entre os GTC, o Ferrari F458 Italia GT3 no73 da SMP Racing, com Anton Ladygin, David Markosov e Olivier Beretta, alcançou o primeiro triunfo da época, após ter terminado as três primeiras provas na segunda posição. Terminaram 15 segundos na frente do Ferrari no60 da Formula Racing partilhado por Jan Magnussen, Mikkel Mac e Johnny Laursen. Nos GTC, a marca italiana só conseguiu a "dobradinha", pois a posição mais baixa do pódio ficou para o McLaren MP4 12C da equipa ART Grand Prix, pilotado por Grégoire Demoustier, Yann Goudy e Kevin Korjus.Também nestas duas classes, as decisões dos títulos só vão acontecer nas 4 Horas do Estoril. Entre os LMGTE, os líderes do campeonato, Matt Griffin e Duncan Cameron, contabilizaram até agora 81 pontos e Michele Rugolo, que faltou à corrida de Imola, soma 75 pontos. Os rivais mais próximos dos pilotos da AF Corse são Andrea Bertolini, Sergey Zlobin e Viktor Shaitar, a 21 pontos quando há 26 em jogo. Também nas equipas bastam também seis pontos (7o lugar) ao Ferrari no 55 para conseguir o ceptro, mesmo que o 458 Italia no 72 da SMP Racing, sétimo em Paul Ricard, venha a vencer e consiga a pole-position (um ponto suplementar) na pista do Estoril.

Na classe GTC, o Ferrari no73 da SMP Racing e os seus pilotos, Anton Ladygin, Olivier Beretta e David Markosov, lideram com magros 9,5 pontos de vantagem sobre o Ferrari no 60 da Formula Racing, de Mikkel Mac e Johnny Laursen. Ou seja, tal como nos LMP2, aos líderes basta o segundo lugar na última prova do ano para chegarem ao título de pilotos e equipas.

Para já, há apenas a certeza de ser a Ferrari a conquistar os dois títulos ELMS de GT em 2014, tanto nos LMGTE, como nos GTC, e que o campeonato, em todas as classes, irá manter-se acesso até ao baixar da bandeira nas 4 Horas do Estoril.