AsLMS | ELMS | Notícias

European Le Mans Series

Novos detalhes sobre a futura classe LMP3

por Hugo Ribeiro, 28 de Fevereiro de 2014 Um Comentário

© Oreca

© Oreca

Ainda não há esboços públicos do futuro regulamento para a nova classe LMP3 que o ACO pretende introduzir no ELMS e no Asian LMS em 2015. Não há, mas vários potenciais construtores já receberam indicações, e o site inglês dailysportscar teve conhecimento delas.

Quando anunciada, foi uma quase aceitação do óbvio. A actual classe FIA CN evoluiu imenso nos últimos anos, e com a LMP1 reservada ao Mundial de Resistência, a classe LMP2 a ser a classe rainha no ELMS e os Formula Le Mans a não terem o mesmo impacto na Europa que têm nos EUA (e a chegarem ao seu limite de vida útil), uma alternativa teria que ser encontrada para estes últimos.

Quando anunciada, para a classe LMP3 — uma evolução dos FIA CN — ficou desde logo decido que estes teriam de ser construídos com chassis em carbono e teriam de ser coupés. Entre os CN disponíveis no mercado, ainda nenhum obedece a esse princípio, mas a Orecae a Norma já apresentaram simulações 3D dos seus futuros modelos, e a a SORA/Pescarolo já tem uma variante coupé do Pescarolo 02 a rodar.

Tal como na LMP2, haverá um limite de custos para os chassis e o para o motor, que será único — únicos serão também os fornecedores de toda a electrónica, caixa de velocidades e transmissão. O chassis terá um preço máximo de 175 000€ (mais IVA) incluindo motor, que deverá ser um V6 ou um V8 aspirado com um máximo de 350 a 375 cv, cujo construtor deverá ser anunciado em março. Cada construtor poderá desenvolver a sua própria carroçaria e suspensões, mas a primeira não poderá ser construída em carbono ou kevlar, nem incluir uma entrada de ar no topo do cockpit, mas terá de ter uma asa dorsal como actualmente os LMP1 e LMP2.

Os chassis em carbono serão abertos, e o topo será fechado com uma roll cage em aço, um pouco à imagem dos chassis DTM. O peso mínimo andará entre os 825 e os 850kg, e as especificações de segurança serão idênticas às exigidas na classe LMP2. Curiosa é a obrigação dos construtores homologados terem de vender pelo menos cinco chassis por ano. Embora seja de prever que os LMP3 acabem por alinharem em campeonatos como o VdeV ou SPEED EuroSeries, assim como algumas competições nacionais de protótipos, parece ser um objectivo muito ambicioso.

O regulamento final, segundo o dailysportscar, deverá ser finalizado entre abril e maio, e revelado na conferência de imprensa do ACO durante as 24 Horas de Le Mans.

Fonte: Dailysportscar.com