Le Mans | WEC

World Endurance Championship

Nissan finalmente revela GT-R LM LMP1 — Marc Gene é o primeiro piloto confirmado

por Hugo Ribeiro, 2 de Fevereiro de 2015 Um Comentário

© NISMO

Finalmente! A Nissan lá revelou o GT-R LM e este é exactamente o que todos estavam à espera. Para a história fica o primeiro protótipo LMP com motor frontal desde o Panoz LMP07, e o quarto construtor a envolver-se no renascido Campeonato do Mundo de Resistência. Novidades... poucas!

Finalmente lá chegou o dia do Super Bowl, e com ele o aguardado anúncio da Nissan que revelaria o seu novo LMP1... e a primeira impressão foi mesmo: já vi isto em algum lado. Acredite-se ou não que a primeira imagem que surgiu do GT-R LM NISMO, no site Jalopnik, foi energicamente revelada (ou os anormalmente extensos e completos artigos do site Mulsanne's Corner), a verdade é que é tal e qual! Adiante...

“Estamos muito entusiasmados por competir lado a lado com os melhores construtores de carros desportivos de competição do mundo,” afirmou Roel de Vries, Director Global Nissan para o Marketing e Estratégia de Marca. “A LMP1 é o palco comprovado para a inovação tecnológica, especialmente no que toca às motorizações do futuro. Em 2014, três diferentes construtores, utilizando três diferentes combinações de motorizações, ganharam corridas. Se houver necessidade de provar que a LMP1 é o topo, eis a prova!”

Meses e meses de especulação e lá ficamos a saber que o Nissan GT-R LM está equipado com o Nissan VRX 30A NISMO, um motor de 3.0 litros, V6 60º, Injecção directa e Twin Turbo. O motor 'convencional' e o sistema híbrido — com a Nissan a ter optado por um sistema KERS (flywheel) — estão ambos colocados à frente do piloto sendo o LMP1 nipónico de tracção à frente. Desde o Panoz LMP07 (2000-2002) que não havia um protótipo LMP com motor frontal. Aliás, em toda a história LMP/GTP/Grupo C... tudo o que esteja no universo sport-protótipo, os casos de motores frontais contam-se pela dedos de uma mão. A Nissan bem disse que ia fazer um protótipo bem diferente dos seus rivais, e provou que afinal é mesmo possível fazer diferente com o regulamento existente, sem com isso andar a criar triciclos de competição... perdão... Delta Wing/Nissan ZEOD.

“Esta é uma inovação que entusiasma,” afirmou Shoichi Miyatani, Presidente da NISMO.“A sustentabilidade está no topo da nossa agenda, e os regulamentos técnicos para Le Mans dão-nos a liberdade de perseguir novas ideias nesta área. O nosso palmarés em Le Mans é um 3º lugar à geral, pelo que neste ponto temos também assuntos por resolver. Queremos ganhar e temos o necessário para o conseguir — pelos nossos clientes, funcionários e fãs. Os nossos rivais são excepcionalmente fortes e estamos muito entusiasmados com este desafio.”

“Estes carros [os LMP1] representam o actual pináculo da tecnologia de competição: enormes sistemas de recuperação de energia, motores super eficientes energeticamente e aerodinâmica selvagem, criar carros extremamente rápidos para o peso e resistência,” afirmou Ben Bowlby, Team Principal da Nissan LMP1. “Estes são carros de competição de 24 Horas, que completam praticamente uma temporada inteira de F1 em apenas uma única corrida em Le Mans. É um desafio muito diferente da F1 e muito mais relevante para os carros de estrada.”

Mas as revelações não vão muito além. Embora a Nissan não revele em que classe híbrida, o GT-R LM se posicionará, numa entrevista ao site americano Racer.com, Bowlby lá confirma que a Nissan procura chegar aos 8MJ, mas que ainda não o conseguiu... Outra das características peculiares do LMP1 da Nissan são as rodas traseiras mais estreitas: enquanto as rodas da frente têm as habituais 14 polegadas, as de trás têm apenas 9. Outro dado curioso é o facto da transmissão ter apenas 5 velocidades, quando todos os seus rivais utilizam transmissões de 7 velocidades.

No campo dos pilotos, a Nissan está apostada em relevá-los a conta gotas. Para começar, apenas um primeiro nome: Marc Gené. “No que toca a mim, a minha experiência em equipas de fábrica irá definitivamente ajudar a Nissan, pois já enfrentei os mesmo desafios que agora todos enfrentamos,” afirmou Gené. “O nosso objectivo é chegar ao pódio e, eventualmente, vencer Le Mans. No entanto todos estamos conscientes de que em Le Mans não há atalhos, e que para conseguirmos os nossos objectivos é preciso tempo e trabalho árduo, especialmente agora que vamos ter, provavelmente, as mais competitivas 24 horas de Le Mans de sempre com quatro construtores.

Para esta temporada [do WEC] devemos focar-nos em aprender e melhorar o carro em cada saída para a pista, seja em testes ou em competição. Chegar ao fim já será um grande feito. Espero que o carro se mostre competitivo, especialmente em Le Mans.” 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

ANuncio Super Bowl Nissan

https://www.youtube.com/watch?v=Bd1qCi5nSKw

Apresentação do Nissan GT-R LM

Entrevista a Marc Gene