Le Mans | Notícias | WEC

World Endurance Championship

Nissan confirma pilotos para o programa LMP1

por Hugo Ribeiro, 2 de Março de 2015 Sem Comentários

© NISMO

Com os dois nomes hoje revelados, a Nissan confirmou todos os pilotos do programa LMP1: Marc Gené, Tsugio Matsuda, Harry Tincknell, Olivier Pla (como havia sido avançado pelo Le Mans Portugal durante as 24 Horas de Le Mans 2014), Jann Mardenborough, Lucas Ordonez, Michael Krumm, Max Chilton e Alex Buncombe, são os nomes que irão defender as cores marca nipónica. Uma lista de pilotos com uma experiência tão vasta que vai da F1 e GP3, à LMP1 e LMP2 passando pela GT3, V8, GT500...

A Nissan revelou hoje os dois últimos nomes dos nove pilotos da marca nipónica para as 24 Horas de Le Mans - Max Chilton e Alex Buncombe - depois de, ao longo do último mês, desde a apresentação das listas de inscritos para o Campeonato do Mundo de Resistência, ter confirmado Marc Gené, Tsugio Matsuda, Harry Tincknell, Olivier Pla, Jann Mardenborough, Lucas Ordonez e Michael Krumm. Uma lista que apenas falha na promessa de ter um piloto da GT Academy de origem norte-americana como chegou a ser afirmado por Darren Cox, Director-Geral para a Marca, Marketing e Vendas da Nissan.

Também falharam, como esperado, as previsões relativas à vinda de nomes conhecidos do universo F1, que nunca passaram de ténues rumores. No final, dessas bandas, só mesmo uma das surpresas da lista,Max Chilton, nome ao qual se poderá juntar a meia surpresa — e o primeiro nome confirmado — chamada Marc Gené. Comecemos pelos dois últimos a terem sido confirmados.

Max Chilton esteve as duas últimas temporadas a competir na F1, numa equipa de fundo da tabela, e agora é piloto de fábrica de um grande construtor. Tido como rápido e fiável (não desistiu uma única prova no ano de estreia na F1), tem no entanto um currículo que impressiona pouco. Curiosamente a LMP1 não é de todo estranha para Chilton, embora as diferenças sejam abismais entre ambos os carros. Em 2007, então com apenas 16 anos, Max Chilton esteve ao volante de um Zytek 07S da Arena Motorsports International, com o seu irmão Tom Chilton, nos então 1000km de Silverstone, tendo terminado na 6 posição da geral, 5º entre os LMP1. As diferenças entre o Zytek 07S e o Nissan GT-R LM são abismais convenhamos, embora a base seja ainda razoavelmente a mesma.

Max Chilton: “É uma honra ter sido convidado a juntar-me a um construtor tão prestigiado como a Nissan, num campeonato que cresce a cada ano. Le Mans teve sempre uma popularidade fabulosa e competir lá como piloto de fábrica é um sonho tornado realidade. O meu objectivo sempre foi competir ao mais alto nível, e a tecnologia presente no Nissan GT-R LM é tão impressionante quanto a de um Fórmula 1. Ao ter visto em primeira-mão, na equipa, a dedicação e o desejo de vencer que existe neste projecto, mal posso esperar por entrar em pista.”

Alex Buncombe é já um rosto conhecido na Nissan... e um sucesso no youtube, onde se destaca pelo famoso video onde ultrapassa 18 carros na volta de abertura da prova de Monza do Blancpain Endurance Series em 2014. Buncombe leva uma larga experiência a competir no universo GT, sobretudo nas classes GT4 e GT3, e no ano passado esteve na Austrália em algumas provas do selvagem V8. Além disso, o piloto inglês é o mentor de todos os vencedores da Nissan GT Academy.

Alex Buncombe: “Este é genuinamente um sonho tornado realidade para mim. Fiquei em choque quando recebi a chamada e ainda não consegui tirar o sorriso da minha cara. É uma enorme recompensa ser o mentor dos vencedores da GT Academy, especialmente quando vemos o que pilotos como o Lucas e o Jann conseguiram atingir. Agora vou competir em Le Mans com o Nissan GT-R LM. Já sei imenso sobre o carro e mal posso esperar por começar. É um design radical, e como todos os carros novos, é preciso ainda muito desenvolvimento, mas é extremamente excitante e estou muito feliz por fazer parte da equipa.”

Tsugio Matsuda é, como em todos os esforços de fábrica de um construtor japonês, o obrigatória piloto local da equipa. Tal não quer no entanto dizer que Matsuda seja um elo fraco na Nissan. Com carreira totalmente construída no Japão, é presença regular na Formula Nippon e no Super GT desde 2000, tendo como destaque os dois títulos na Formula Nippon em 2007 e 2008, e o título GT500 no Super GT no ano passado. Pelo caminho ainda realizou duas corridas pela KCMG em 2013.

Tsugio Matsuda: “É para mim uma honra competir com o Nissan GT-R LM nas 24 Horas de Le Mans. Sonho com correr em Le Mans desde criança. Sei que é uma das mais exigentes corridas do mundo mas é por essa razão que a quero fazer. De forma a ser bem sucedido neste novo desafio, espero fazer bom uso da experiência adquirida o ano passado nas duas corridas que fiz com um LMP2 motorizado pela Nissan. A corrida vai ser muito difícil, mas estou muito entusiasmado com a oportunidade de fazer parte deste desafio. Irei fazer tudo ao meu alcance para que tenhamos um bom resultado.”

Olivier Pla é um piloto que dispensa apresentações. Para nós portugueses, será sempre o simpático francês que ao lado de Miguel Paes do Amaral deu o maior título conquistado por uma equipa portuguesa numa competição internacional de pista: o título LMP2 do então Le Mans Series em 2009. Sendo considerado um dos melhores pilotos de resistência da actualidade, esta oportunidade de competir na classe rainha só peca por tardia, mas a verdade é que só não aconteceu mais cedo porque o programa da Peugeot, onde Pla já estava garantido, foi subitamente cancelado a um mês do arranque da primeira edição do novo Mundial de Resistência em 2012.

Olivier Pla: “É uma sensação tremenda fazer parte de um programa como este. Como piloto, isso significa imenso e sinto-me muito orgulhoso por me tornar um piloto de fábrica da Nissan. O desafio é muito excitante e eu estou mais do que pronto. Nas últimas três temporadas, particularmente, o nível competitivo na classe LMP2 tem-se tornado incrivelmente alto pelo que é um local perfeito para ganhar experiência para a LMP1. Esta será um experiência nova para mim: Em pista, os LMP1 são tão sofisticados, com os sistemas de recuperação de energia e o regulamento de consumo de energia, pelo que vai haver imenso trabalho a fazer na parte de estratégia. Fora da pista, os LMP1 atraem mais atenção por parte dos media, pelo que esta será uma temporada bem preenchida. Quero ganhar em Le Mans, e penso que com a Nissan estou no sítio certo para o conseguir.”

Harry Tincknell foi uma das revelações do ELMS em 2014. Companheiro de equipa de Filipe Albuquerque na Jota Sport, o piloto inglês chamou a atenção pela rapidez e segurança ao volante do Zytek Z11SN. Tendo falhado o título por uma unha negra... levou, no entanto, para casa a vitória nas 24 Horas de Le Mans no seu ano de estreia absoluta.

Harry Tincknell: “Este é o meu primeiro contracto com um grande construtor. É algo com que sonhas quando estás no karting. Fazer parte da familia Nissan, com toda a sua história e património, é fantástico e só espero que este seja o início de uma longa e bem sucedida relação. É uma época muito excitante para a nossa disciplina, com quatro construtores envolvidos a lutar em pista, e é muito bom fazer parte desta época dourada dos sportscars. Existem grandes oportunidades neste desporto para aqueles que para isso trabalharem. Tive esta oportunidade fantástica com a Nissan e agora mal posso esperar pelos testes e competir ao mais alto nível em Le Mans. Segui na TV pilotos como o Mark Weber e o Anthony Davidson desde os meus nove anos, e agora vou poder competir contra eles!”

Lucas Ordonês e Jann Mardenborough são fruto do (excelente) trabalho desenvolvido pelo projecto Nissan GT Academy, que tem revelado ao mundo pilotos que de outra forma nunca aqui teriam chegado. O espanhol foi mesmo o primeiro vencedor do projecto que dá a oportunidade a pilotos do mundo virtual chegarem à competição real. O piloto espanhol rápidamente deu nas vistas e logo na sua primeira participação em Le Mans, em 2011, foi 2º da classe LMP2, seguindo-se duas temporadas no ELMS. Destacado surpreendentemente só para Le Mans, a razão é facilmente explicável pelo facto do espanhol estar concentrado no Super GT.

Lucas Ordoñez: “Quando recebi o telefonema a comunicar que iria competir com o Nissan GT-R LM e o Nissan GT-R GT500 foi como se tivesse ganho a GT Academy de novo. O último ano foi incrível, competindo no Japão e aprendendo a cultura automobilística única que aí existe. Agora vou poder competir ao mais alto nível no Japão e em Le Mans irei estar no derradeiro GT-R! Sei que soará como um cliché, mas a GT Academy realmente transforma os sonhos em realidade, dando às pessoas uma hipótese real de virem a ter o seu emprego de sonho, tal como eu. É claro que é preciso trabalhar no duro, mas se o fizeres terás a tua recompensa. Nunca estive tão entusiasmado com o início de uma temporada.”

Jann Mardenborough tem andado pelos monolugares (F3, GP3, Toyota Racing Series) depois da vitória no GT Academy, e tal como Ordoñez tem sido colocado em vários programas desportivos da Nissan, incluindo a classe LMP2 onde a marca nipónica fornece motores para várias equipas, tendo competido em Le Mans nas duas últimas edições.

Jann Mardenborough: “Quero mostrar que existe um caminho diferente para chegar ao topo do automobilismo, para além de anos e anos de karting, vencendo Le Mans. É uma honra para mim ter sido escolhido para competir na classe LMP1 pela Nissan. Já competi em Le Mans por duas vezes na LMP2 e vi de perto os actuais LMP1 em pista. Penso que a competição este ano será muito entusiasmante. O Nissan GT-R LM Nismo irá ficar para a história e eu vou competir nele!”

O último nome da lista é Michael Krumm, que em certa medida terá sido mesmo o primeiro piloto confirmado, embora incialmente apenas como piloto de testes do Nissan GT-R LM. Krumm leva já mais de 15 anos de ligação à Nissan, com presenças regulares no Super GT (título GT 500 em 1997 e 2003) e Formula Nippon. Ganhou pela Nissan o segundo e último título do extinto Mundial de GT em 2011 e tem seis presenças em Le Mans, onde se destacam dois terceiros lugares, um deles à geral, em 2002,... com a Audi!

Quanto aos alinhamentos de pilotos, o único que fica para já confirmado é o do Nissan GT-R LM #21 — que apenas alinhará nas 24 Horas de Le Mans — que terá Alex Buncombe, Tsugio Matsuda e Lucas Ordonez ao volante. Os #22 e #23, que t~em estreia marcada para as 6 Horas de Silverstone, serão compostos por dois alinhamentos ainda a confirmar entre Marc Gene, Michael Krumm, Jann Mardenborough, Olivier Pla, Harry Tincknell e Max Chilton. Excepção feita a Krumm, aquele que será o núcleo duro do programa da Nissan encontra-se, desde Domingo, e ao longo da semana, em testes em Sebring, nos EUA.

Fonte (citações): Comunicados de Imprensa da NISMO