ELMS | Notícias | Portugueses

ELMS / 4H Paul Ricard: Corrida

Morand Racing torna-se na 4ª vencedora em 4 provas

por Press Release (edição: Press Release), 15 de Setembro de 2014 Sem Comentários

© ELMS

A Morand Racing venceu hoje (Domingo) as 4 Horas de Paul Ricard, 4ª e penúltima etapa do European Le Mans Series 2014. Depois da TDS Racing (Silverstone), Jota Sport (Imola) e Signatech Alpine (Red Bull Ring), a Morand Racing tornou-se na 4ª equipa em 4 provas a vencer. Filipe Albuquerque terminou na 4ª posição e Filipe Barreiros, em modo aprendizagem, foi 12º na classe GTC.

Só quem não gosta de competição automóvel é que poderá ficar indiferente ao nível competitivo do ELMS 2014. Em Paul Ricard, como já o havia sido nas anteriores provas, voltamos a assistir a uma corrida intensa, discutida curva-a-curva, com vários lideres ao longo das 4 horas de prova, e com momentos de auto nível atrás do volante. Indecisão constante, e um final onde os cinco mais rápidos ficaram na mesma volta, com a vitória a ficar decidida por 5.518 segundos...

LMP2: Quatro corridas, quatro vencedores

Ao vencer as 4 Horas de Paul Ricard, o Morgan Judd HK da equipa NewBlood by Morand Racing deu ao European Le Mans Series um quarto vencedor diferente nas quatro corridas até agora disputadas! O pódio do circuito francês completou‐se com o Alpine A450b Nissan da Signatech Alpine no segundo posto, à frente do Oreca 03R Nissan dos irlandeses da equipa Murphy Prototypes.

As duas primeiras horas das 4 Horas de Paul Ricard de 2014 puseram em cena todos os actores da categoria LMP2, oferecendo aos espectadores e às equipas um espectáculo digno da maior série de endurance europeia, com calafrios, emoções e decepções. Praticamente todos equipados com pneus novos para enfrentar a segunda parte da corrida, os sport‐protótipos entregaram‐se a uma árdua batalha pelos três degraus do pódio absoluto.

Após a segunda hora de prova, Gary Hirsch (com o Morgan Judd / NewBlood by Morand) mostrava não ter qualquer intenção de entregar o seu primeiro posto a qualquer outro adversário, embora Nelson Panciatici, (com o Alpine A450b Nissan) graças à estratégia da equipa, à potência do motor Nissan VK45DE e ao equilíbrio geral do carro, fosse pressionando o adversário… até que o Oreca 03 Nissan, logo atrás, em posição de emboscada, aproveitou o tráfego para se imiscuir na luta e subtrair o segundo lugar à equipa francesa, acima de tudo graças à excepcional pilotagem do venezuelano Rodolofo Gonzalez. Com os primeiros a manterem diferenças entre si de apenas alguns segundos, a terceira hora de corrida manteve a expectativa entre todos aqueles que se encontravam no circuito.

A 43 minutos da bandeira de xadrez, um novo bailado com mudanças de pilotos e reabastecimentos fez, uma vez mais, mudar os nomes no topo da tabela de classificação, mas foi finalmente por um desrespeito ao regulamento (abastecimento com o motor ligado) que forçou Nathanaël Berthon, então no segundo posto absoluto e apenas a alguns segundos do líder Christian Klien, a cumprir um “drive through”, perdendo assim a sua posição para o Alpine A450b Nissan da equipa Signatech.

Partindo da primeira linha da grelha (2º tempo dos treinos) o Zytec Z11 SN Nissan #38 da Jota Sport, pilotado por Harry Tincknell, ofereceu um belo espectáculo ao longo das primeiras duas horas de prova, mantendo‐se na luta pelos primeiros lugares. No entanto, durante a terceira hora o carro britânico começou a ressentir‐se de um desgaste excessivo dos pneus e acabaria por perder o contacto com os primeiros lugares. Com novos pneus, Simon Dolan e Filipe Albuquerque, fizerem os possíveis para regressar aos primeiros lugares durante a derradeira hora de corrida, tendo recuperado do 6º para o 4º posto da classificação geral.

Grande decepção na equipa Thiriet by TDS Racing que chegou a Paul Ricard com vontade de reencontrar o sabor da vitória, que já tinha conhecido em Silverstone, na abertura da época. No entanto, o novo Ligier JS P2 Nissan de Ludovic Badey, Pierre Thiriet e Tristan Gommendy viu‐se obrigado a abandonar a corrida, devido a problemas técnicos encontrados durante a 91ª volta (cárter da caixa de velocidades partido). Decepção também na Pegasus Racing que abandonou na segunda hora, em resultado de um problema de transmissão. Por seu turno, o jovem Matt McMurry foi o autor de um incidente nas primeiras voltas quando perdeu o controlo do seu Zytec Z11SN Nissan #41 da equipa Greaves Motorsport, vendo‐se obrigado a desistir antes de poder dar um ar de sua graça na pista francesa. O segundo Zytec da equipa (#28), terminou a prova em 5º entre os LMP2, apesar do bom desempenho por parte de Luca Bacheta que chegou mesmo a liderar a corrida à 50ª volta. Ao volante deste Zytec, Mark Shulzhitskiy, o piloto russo lançado pela “Nissan Academy” entrou para a derradeira volta em 4º da geral, mas aparentemente atrasou‐se devido a uma iminente “panne” de gasolina, deixando passar o Zytec da Jota Sport, na altura pilotado por Simon Dolan.

De regresso ao European Le Mans Series, a equipa de Sébastien Loeb alinhou com um novo trio, com dois jovens pilotos ao lado de Vincent Capillaire, piloto nascido em Le Mans que tem estado presente desde o início do ano no Oreca 03R Nissan #24. Com efeito, Arthur Pic e Andrea Roda realizaram os seus primeiros passos no mundo da endurance por ocasião desta corrida de 4 horas. Uma estreia interessante e enriquecedora em LMP2 que se saldou por um bom 6º lugar final.

O Oreca 03 Judd #34 da Race Performance tinha começado bem esta quarta prova da época, mas foi vítima de alguns problemas técnicos que o obrigaram a visitar a box por diversas vezes. Franc Mailleaux e Michel Frey foram ainda penalizados por terem estado na origem de um acidente com o Ferrari nº 57 GTC dos russos da SMP Racing, mas ainda assim os dois suíços terminariam no 7º lugar da classe.

GTE/GTC: Ferrari domina nos GT

As duas primeiras horas das 4 Horas de Paul Ricard viram o Porsche 911 RSR #86 da Gulf Racing UK, com Ben Brown ao volante, a liderar a classe GTE com uma volta de avanço sobre o Ferrari 458 italia #80 da Kessel Racing, de Giacomo Piccini. O piloto britânico, que tinha começado a corrida no terceiro lugar, subiu um posto na primeira volta e levou este ao longo de 61 voltas sem problemas, parando uma vez para combustível e pneus. No entanto, o carro perderia terreno assim que Brown entregou o volante depois do seu turno, e um drive through mais tarde, devimo a uma infracção no pitstop, significa mais atrasos para o novo carro na sua corrida de estreia. Adam Carroll levá-lo-ai até ao final no sexto lugar.

O carro que havia realizado a pole GTE, o Ferrari #72 da SMP Racing, de Sergey Zlobin, perdeu terreno nas primeiras voltas antes de receber um stop&go por partida antecipada. Um pião de Viktor Shaitar na volta 40 também causaria mais atrasos para a equipa, que terminou em sétimo na classe no final da prova.

Na segunda metade da segunda hora, o Ferrari #66 da JMW Motorsport, com George Richardson, seguia 40 segundos atrás de Piccini no terceiro lugar e 12 segundos à frente do Ferrari #55 da AF Corse Ferrari com Michele Rugolo. Rugolo entregou o 458 a Matt Griffin, e o irlandês ganhou várias posições até à liderança, entregando depois o carro de volta a Rugolo, para o stint final, que o italiano cumpriu terminado 9 segundos à frente do Ferrari #56 da AT Racing. A última posição do pódio seria ocupado pelo Ferrari #66 da JMW Motorsport, que terminou a 46 segundos.

Na classe GTC o Ferrari 458 italia GT3 #73 da SMP Racing, e dod pilotos Anton Ladygin, David Markozov e Olivier Beretta conquistou a sua primeira vitória da temporada depois de terminar em segundo lugar nas três primeiras corridas. Para o Ferrari #71, também da SMP Racing, que havia conquistado a pole na classe, o dia variou entre o bom e o mau. Depois de ter liderado as primeiras quatro voltas, um pião de Kirill Ladygin faria este perder várias posições., seguindo-se um stop&go por partida antecipada, com o dia a terminar com um pneu furado que obrigaria então Luca Persiani a uma paragem prolongada. Mesmo com todos estes problemas, a equipa russa deu luta e terminou na 4ª posição, a uma volta do líder.

Seria o #75 a conquistar os 25 pontos, terminando 15 segundo à frente dos seus rivais mais próximos campeonatos, o Ferrari #60 da Formula Racing de Jan Magnussen, Mikkel Mac e Johnny Laursen. O domínio total dos pódios das classe GTE e GTC por parte da Ferrari seria negado pelo McLaren da ART Grand Prix, de Gregoire Demoustier, Yann Goudy e Kevin Korjus, que ficou em terceiro após uma enorme luta entre Korjus e Cedric Sbirrazzouli no Ferrari #95 da AF Corse. Filipe Barreiros, que se estreava no ELMS ao volante do Ferrari #63 da AF Corse, com Mads Rasmussen, tive uma corrida de aprendizagem serena, sem quaisquer sobressaltos de maior. Apesar do gentlemen-driver português ainda ter passado pelo Top10 da classe, o #63 acabaria por terminar na mesma posição obtida na qualificação: o 12º lugar.

ELMS / 4H Paul Ricard: Resultado Final

P.ºCl.N.EquipaChassis - MotorVltDif.P.ºCl.
1.ºLMP243Newblood by Morand RacingMorgan Judd125(4h00:33.427s)[ 1.º ]
2.ºLMP236Signatech AlpineAlpine A450 Nissan125+5.518s[ 2.º ]
3.ºLMP248Murphy PrototypesOreca 03 Nissan125+18.856s[ 3.º ]
4.ºLMP238Jota Sport [ Albuquerque ]Zytek Z11SN Nissan125+1:20.558s[ 4.º ]
5.ºLMP228Greaves MotorsportZytek Z11SN Nissan125+1:57.916s[ 5.º ]
6.ºLMP224Sebastien Loeb RacingOreca 03 Nissan123-2 voltas[ 6.º ]
7.ºLMP234Race PerformanceOreca 03 Judd122-3 voltas[ 7.º ]
8.ºGTE55AF CorseFerrari 458 Italia119-6 voltas[ 1.º ]
9.ºGTE56AT RacingFerrari 458 Italia119-6 voltas[ 2.º ]
10.ºGTE66JMW MotorsportFerrari 458 Italia119-6 voltas[ 3.º ]
11.ºGTE54AF CorseFerrari 458 Italia119-6 voltas[ 4.º ]
12.ºGTE80Kessel RacingFerrari 458 Italia119-6 voltas[ 5.º ]
13.ºGTE86Gulf Racing UKPorsche 911 RSR118-7 voltas[ 6.º ]
14.ºGTE72SMP RacingFerrari 458 Italia118-7 voltas[ 7.º ]
15.ºGTE76IMSA Performance MatmutPorsche 911 GT3 RSR118-7 voltas[ 8.º ]
16.ºGTE81Kessel RacingFerrari 458 Italia117-8 voltas[ 9.º ]
17.ºGTC73SMP Racing Ferrari 458 Italia GT3117-8 voltas[ 1.º ]
18.ºGTC60Formula RacingFerrari 458 Italia GT3117-8 voltas[ 2.º ]
19.ºGTC98ART Grand PrixMcLaren MP4-12C GT3116-9 voltas[ 3.º ]
20.ºGTC71SMP Racing Ferrari 458 Italia GT3116-9 voltas[ 4.º ]
21.ºGTC95AF CorseFerrari 458 Italia GT3116-9 voltas[ 5.º ]
22.ºGTC94AF CorseFerrari 458 Italia GT3116-9 voltas[ 6.º ]
23.ºGTC93Pro GT by AlmerasPorsche 911 (997) GT3 R116-9 voltas[ 7.º ]
24.ºGTC99ART Grand PrixMcLaren MP4-12C GT3115-10 voltas[ 8.º ]
25.ºGTC75Prospeed CompetitionPorsche 911 (991) GT3 R115-10 voltas[ 9.º ]
26.ºGTC78Team Russia by BarwellBMW Z4 GT3114-11 voltas[ 10.º ]
27.ºGTE85Gulf Racing UKAston Martin Vantage V8114-11 voltas[ 10.º ]
28.ºGTC57SMP RacingFerrari 458 Italia GT3114-11 voltas[ 11.º ]
29.ºGTC63AF Corse [ Barreiros ]Ferrari 458 Italia GT3114-11 voltas[ 12.º ]
30.ºGTC59Team Sofrev-ASPFerrari 458 Italia GT3114-11 voltas[ 13.º ]
31.ºGTE67IMSA Performance MatmutPorsche 911 GT3 RSR112-13 voltas[ 11.º ]
32.ºGTC92Team OmbraFerrari 458 Italia GT3112-13 voltas[ 14.º ]
Não Classificados
LMP246Thiriet by TDS RacingLigier JS P2 Nissan89
GTE70AF CorseFerrari 458 Italia68
LMP229Pegasus RacingMorgan Nissan50
GTE58Team Sofrev-ASPFerrari 458 Italia11
LMP241Greaves MotorsportZytek Z11SN Nissan

O próximo encontro do European Le Mans Series será dentro de um mês, para as 4 Horas do Estoril que fecharão com chave de ouro uma época a todos os títulos notável. Prova da enorme competitividade da série, após a etapa francesa tudo continua em aberto em termos de campeonato, quer nos LMP2, quer nos GTE e GTC. Por isso, os campeões de 2014 apenas serão conhecidos ao baixar da bandeira da derradeira prova, a disputar nos dias 18 e 19 de Outubro no autódromo do Estoril.

E o português Filipe Albuquerque poderá muito bem ser um deles!