GT / Protótipos | Notícias | Portugueses

GT Open / Estoril: Rescaldo

Miguel Ramos: “Tivemos muito azar”

por Press Release, 11 de Maio de 2015 Sem Comentários

Fonte: Miguel Ramos Sport

Ainda só decorreram quatro provas, mas é inegável que a dupla Miguel Ramos / Alvaro Parente e a Teo Martín Motorsport são fortes candidatos ao Campeonato. As duas corridas do Estoril não correram de feição aos pilotos Portugueses, mas de qualquer modo estão a um ponto da liderança do Campeonato.

Um fim de semana complicado para a dupla da Teo Martín Motorsport, este que se viveu no Circuito do Estoril. Desde o oitavo tempo na qualificação para a Race 1 de Sábado e o 4º lugar final, até ao segundo lugar na qualificação para a Race 2 desde domingo e o 5º lugar na corrida, podemos concluir que esta visita ao Estoril não foi a perfeição a que a equipa aspirava.

“Na Q1 tive o azar de apanhar tráfego nas minhas duas tentativas de obter o tempo para a grelha e isso condicionou um pouco o nosso resultado final. Por duas vezes apanhei o mesmo Ferrari, uma delas na parabólica e outra na curva 1. De qualquer modo e mesmo partindo do oitavo lugar fizemos uma bom trabalho e terminamos em 4º, o que nos faria libertar handicap para a corrida de Domingo tal como pretendíamos”, mencionou Miguel Ramos. De qualquer modo o 4º lugar final, foi efetivamente 3º, pois o carro que o precedia era de outra categoria e como tal o McLaren não viu a sua pretensão de libertar handicap para a corrida de Domingo, antes pelo contrário viu aumentados para 25 seg o tempo de paragem na box este Domingo.

Para a Race 2, e após ter conseguido colocar o carro na segunda posição da grelha, Alvaro Parente ainda conseguiu levar o McLaren até ao primeiro lugar com um avanço de cerca de 12 seg, contudo a entrada do Safety Car fez esfumar tal vantagem ainda antes da troca de pilotos. Após cumprir o handicap de 25seg na Box, a segunda parte da corrida estava estragada para Miguel Ramos, “Tivemos muito azar, até no momento de entrada do Safety Car. Se tivesse sido na segunda parte da corrida, tínhamos hipótese de encostar nos carros da frente mais facilmente e mais cedo. Deste modo prejudicou-nos pois perdemos a curta vantagem que o Alvaro tinha conseguido e quando entrei em pista estava muito longe dos primeiros”. De qualquer modo, Miguel Ramos fez uma boa segunda parte e conseguiu mesmo intrometer-se no grupo dos 4 que lutavam pelo segundo lugar, acabando a corrida no 5ºposto.

É inegável que a entrada do Safety Car condicionou a corrida do McLaren da Teo Martín Motorsport, “Hoje o Safety Car prejudicou-nos mas um dia vai prejudicar algum do nossos adversários. Acho muito mais justo o tipo de solução que outro tipo de competições encontraram para este tipo de situações de perigo nas corridas. Por exemplo a Full Course Yellow procedure, que obriga todos os carros a limitar a velocidade a 80 km/h, sem serem permitidas ultrapassagens. Deste modo todos reduzem a velocidade num determinado sector e são controlados pelo transponder ficando assim todos nas mesmas condições”, comentou Miguel Ramos. De qualquer modo e apesar de não ter vencido no Estoril, podemos concluir que a Teo Martín Motorsport fez um bom trabalho, pois Ramos e Parente estão a apenas 1 ponto da liderança do Campeonato com dez corridas por disputar. A próxima prova terá lugar em Silverstone entre 5 e 7 de Junho.

Comunicado de Imprensa do piloto Miguel Ramos