Notícias | Portugueses | USCC

João Barbosa termina no pódio e fica mais próximo do título

por Andrew Remedios, 25 de Setembro de 2014 Sem Comentários

© IMSA

João Barbosa e Christian Fittipaldi terminam em 3º lugar a prova de CoTA do United Sportscar Championship, depois de terem liderado, e aumentaram a vantagem no campeonato. Scott Pruett e Memo Rojas regressaram às vitórias depois da dupla vitória no início da temporada. Em GTLM, os Vipers de SRT dominaram e assumiram a liderança no campeonato.

© IMSA

© IMSA

PROTÓTIPOS: BARBOSA 3º MAS MAIS PERTO DO TÍTULO NO REGRESSO ÀS VITÓRIAS DA CHIP GANASSI RACING

A OAK Racing estreou no Texas o seu novo chassis Ligier JS P2 com motor Honda, e que estreia foi, com o britânico Alex Brundle a colocar o Ligier #42 na Pole Position tendo sido 8 décimos de segundo mais rápido que todo o resto. E a prova ficou muito perto de ser igual depois de Gustavo Yacaman e Brundle terem liderado durante muito tempo no início da corrida e ainda na última hora antes de serem forçados a parar para reabastecer.

O arranque da prova foi difícil, com a primeira partida a ser abortada porque o colombiano Yacaman partiu demasiado cedo. Na segunda tentativa, Yacaman foi assaltado pelo mexicano Memo Rojas no Riley DP Ford EcoBoost #01 da Chip Ganassi Racing e pelo norte-americano Ricky Taylor no Corvette DP #10 da Wayne Taylor Racing e acabou por ser ensanduichado pelos dois DP na entrada da primeira curva. Com Ricky a meter-se à frente de Yacaman quando os dois protótipos ainda estavam muito próximos na entrada da zona de travagem, Yacaman acabou por bater na parte traseira do Corvette de Taylor e este ficou com danos que o fizeram perder muito tempo em pista e nas boxes, acabando por perder uma volta para os seus competidores.

Com um DP afastado, Rojas metido na parte de dentro da pista e uma travagem tardia, Yacaman acabou por recuperar a primeira posição à saída da curva. Um Ligier HPD muito forte resultou no completo domínio da OAK Racing durante a primeira hora da prova até que, no arranque após a única neutralização da prova, mais uma vez o P2 foi assaltado, desta vez pelo Corvette DP #90 da Spirit of Daytona Racing conduzido por Michael Valiante. Este acabou por provocar um peão a Yacaman à saída da primeira curva tendo sido consequentemente penalizado com um drive through.

Com Yacaman caído para 4º e Valiante a ir às boxes para cumprir a penalização, João Barbosa assumiu a liderança no Corvette DP #5 da Action Express Racing depois de ter rendido Christian Fittipaldi. Inicialmente, o português abriu uma vantagem confortável sobre Rojas no Riley Ford #01. A pouco menos de uma hora do fim, Barbosa parou nas boxes mas a paragem mais importante foi a de Rojas que entregou o Riley Ford #01 a Scott Pruett quando faltavam pouco mais de 50 minutos. A diferença de 4 minutos nas paragens foi decisiva. Brundle regressava à frente com estas paragens mas não tinha combustível suficiente, tal como não tinha Barbosa que circulava em 2º.

“Foi um fim de semana difícil. As condições meteorológicas instáveis dificultaram o melhor encontro das afinações, pois a pista nunca teve muita borracha devido à chuva que caiu. O nosso objectivo nesta corrida era de manter a liderança no campeonato e se possível aumentá-la, pois isso dar-nos-ia uma tranquilidade ainda maior quando chegássemos a Petit Le Mans,” afirmou João Barbosa em exclusivo ao Le Mans Portugal.

“Durante os treinos e corrida, o carro, apesar de estar competitivo, nunca esteve da maneira que queríamos, pois faltava ainda um pouco de velocidade. Para a corrida arriscamos mais um pouco na tentativa de ter um carro mais rápido e isso resultou. O carro melhorou e conseguimos andar sempre nos lugares da frente e liderar várias voltas. Os momentos mais intensos foram no final da corrida. Quando me estava a aproximar do 1º lugar apanhei pilotos GT que me atrasaram bastante e perdi o contacto com o carro da Ganassi, e ainda para mais fui também ultrapassado pelo piloto do LMP2 #42. Tentei ainda recuperar esse lugar mas, mais uma vez, as dobragens fizeram a diferença e não o consegui fazer.

Nessa altura, e com a situação em pista a "aquecer", decidi manter o 3º lugar sem arriscar pois os nosso mais directos adversários, o #10 e o #90, estavam bem mais atrás e com isso conseguíamos aumentar a nossa vantagem no campeonato, o nosso principal objectivo! O campeonato não está ainda ganho, tudo pode acontecer, mas esperemos não ter o azar do nosso lado em Road Atlanta. A nível de equipa precisamos apenas de efectuar o arranque para a Action Express ser campeã e a nível de pilotos, tanto eu como o Christian precisamos de efectuar o mínimo tempo regulamentar para ter direito a pontos, ou seja 45 minutos!! uma tarefa que parece à partida fácil mas em automobilismo tudo pode acontecer!”

Pruett subiu para primeiro a 35 minutos do fim, quando Barbosa parou, e não mais cedeu. Nos últimos 20 minutos tanto Barbosa como Brundle estavam próximos, tendo chegado a estar separados por menos de 1 segundo nos últimos 10 minutos. Brundle ultrapassou Barbosa com muito esforço mas não havia tempo para recuperar os 4 segundos para Pruett. Com uma boa gestão do muito tráfico de GT nas voltas finais, Pruett aumentou a sua vantagem para 4 segundos, assegurando a vitória apesar de ter entrado na reserva com pouco mais de uma volta para o fim (acabou por ficar sem gasolina na volta de celebração). Em declarações após a corrida, Pruett frisou que “arriscou muito no fim. Eu sabia que eles vinham, mas quando a vitória está ao teu alcance, tens que arriscar. Algumas vezes resulta.” Por seu lado, o chefe de equipa Chip Ganassi acrescentou que “havia muita competição em pista. Havia muitos carros fortes, especialmente o novo Ligier. Tenho que dar os parabéns a Pruett e Rojas. Foi uma corrida apertada.”

Já para os pilotos do debutante Ligier, Yacaman mostrou-se feliz com a sua experiência no novo chassis da OAK, frisando que “é espectacular alcançar a Pole Position e liderar uma parte da corrida. Foi uma pena que tivéssemos o peão a meio da prova, mas só podíamos depois recuperar, e assim fizemos. Alex Brundle teve um turno impressionante para chegar ao segundo lugar. Tenho muito orgulho nele e na equipa. Acredito que temos um conjunto muito bom para Petit Le Mans, por isso vamo-nos esforçar muito porque queremos vencer essa corrida de certeza.”

No campeonato, o terceiro lugar de Barbosa e Fittipaldi permitiu-lhes aumentar a sua vantagem sobre Ricky e Jordan Taylor para 22 pontos, pois os irmãos da Wayne Taylor Racing acabaram por ter uma corrida azarada. Depois do incidente na primeira volta, o azar continuou durante a única neutralização da prova quando teve que fazer uma paragem de emergência para abastecer; e logo depois, quando voltou às boxes no arranque da corrida, os GTLMs a dificultaram muito o acesso ao seu espaço nas boxes fazendo-os perder ainda mais tempo. Só a 40 minutos do fim conseguiram recuperar a volta de atraso mas não havia tempo para melhorar o seu 7º lugar. Para o chefe de equipa, Wayne Taylor, foi um dia frustrante, com o sul-africano a explicar que “só podia dizer que não suporto quando estas coisas acontecem. Fomos afastados pelo mesmo carro e o rapaz vai à televisão e pede desculpas. Foi também lamentável o que aconteceu numa das nossas paragens nas boxes. A equipa que estava ao nosso lado deixou os seus pneus na pista, e por isso nós não conseguimos entrar no nosso espaço. Isso custou-nos a possibilidade de recuperar a volta.”

© IMSA

© IMSA

GTLM: VIPER DOMINAM PROVA E CORVETTE PERDE LIDERANÇA NO CAMPEONATO

A Porsche North America veio ao CoTA com vontade de lutar pela vitória e pelo título de marcas e nas qualificações o Porsche 911 RSR extra de Patrick Pilet foi o mais rápido com 0,250 segundos de vantagem sobre o SRT Viper #93 de Jonathan Bomarito. Infelizmente para o Porsche #910, faltava-lhe uma das câmaras e todos os seus tempos foram retirados. Assim Bomarito herdou a Pole. Tantos os Viper como os Porsche dominaram a frente da grelha e da própria corrida.

Durante as primeiras voltas Kuno Wittmer liderou no Viper #93 mas ao fim de 20 minutos Michael Christensen no Porsche #912 ultrapassou Wittmer quando este cedeu também o 2º lugar para o colega de equipa Dominik Farnbacher no Viper #91. Antes da neutralização a pouco menos de 2 horas do fim, Nick Tandy parou nas boxes no Porsche #911. Como as boxes estavam encerradas durante a neutralização, Tandy beneficiou quando todos os GTs param logo no arranque e liderou a corrida com uma vantagem bastante confortável de mais de 30 segundos. A uma hora do fim, a vantagem chegou a ser de 40 segundos mas a 17 minutos do fim Tandy foi obrigado a parar com problemas mecânicos e acabaram fora da corrida.

Assim, Bomarito no Viper #93 e Marc Goossens no Viper #91 herdaram a liderança e com o título em jogo, Goossens não pressionou muito o colega de equipa e cruzaram a meta separados por pouco mais de um segundo. Bomarito e Wittmer assumiram assim a liderança no campeonato, ultrapassando António Garcia. Para Bomarito,

“tudo correu conforme o planeado. Primeiro e segundo os Viper GTS-R com uma excelente estratégia e paragens. Foi uma trabalho fantástico da equipa. Estamos a liderar o campeonato para a última corrida e estou em estado de choque. Não queríamos sair daqui com uma desvantagem de mais de 6 pontos e estar agora 7 pontos a frente é enorme porque sei como é difícil ganhar 6 pontos nesta categoria.”

Corvette teve um fim-de-semana horrível. Apesar de uma correcção do BOP antes da prova para tentar melhorar os problemas que os Corvette têm tido desde a última alteração após o domínio inicial do campeonato, a equipa não conseguiu acertar com a configuração durante todo o fim-de-semana e o Corvette C6.R #3 e #4 foram, respectivamente penúltimos (9º) e último (10º) na classificação entre os que terminaram. Depois de Jan Magnussen ter ficado de fora do título com a lesão em Virginia, agora Garcia perdeu o primeiro lugar e vão ter que lutar muito para reconquistar essa posição na última prova. Garcia estava frustrado com o resultado, explicando que “a primeira parte do turno foi bom. Conseguia lutar e ultrapassar alguns dos carros que eram mais rápidos que nós nos treinos. Tivemos problemas com ritmo. Tentei o meu melhor durante as duas horas mas não fez grane diferença no fim. Foi um resultado decepcionante mas temos que melhorar em Petit Le Mans.”

Para a Porsche, foi um fim-de-semana de alguma sorte e algum azar. Apesar de terem perdido a vitória, aguentaram-se na frente do classificação por marcas com os mesmos pontos da Viper. Para Patrick Long, terceiro no #912, “tivemos uma boa paragem no fim e pus a cabeça para baixo e tentar diminuir a diferença para o Viper. Depois dos problemas com o #911 optamos por uma abordagem segura para chegar ao fim. A corrida se resumiu à classificação por marcas e temos que estar na luta no fim.”

Já para o britânico Nick Tandy do Porsche #911, um misto de felicidade e tristeza, frisando que “paramos nas boxes na primeira oportunidade e não podia ter funcionado melhor. A neutralização saiu antes que o resto pudesse para. Isso deu-nos uma vantagem e conseguimos aguentar a liderança. Nos últimos 30 minutos, eu estava a sair da curva 14 e perdi potência. Eu sabia imediatamente que tínhamos um problema. Consegui chegar às boxes e confirmamos que o dia estava terminado.”

A melhor exibição, fora dos Viper e Porsche, foi provavelmente a da dupla Pierre Kaffer/Giancarlo Fisichella no Ferrari 458 Italia #62 da Risi Competizione. Depois de terem sido os mais lentos nas qualificações, a dupla italiano-germânica recuperou posições ao longo da corrida especialmente na última hora, quando chegaram ao 4º lugar, posição em que terminaram no fim. Para o italiano Fisichella, “penso que foi um resultado muito bom tendo em conta as qualificações. Não tínhamos velocidade, e o carro estava melhor na corrida, mais consistente e fácil de conduzir depois de algumas alterações. No meu primeiro turno, que foi agressivo e com bom ritmo, eu conseguia alcançar todos mas assim que saí das boxes depois duma paragem senti uma vibração e muito sub-viragem. Depois tivemos problemas com a transmissão, perdi pressão hidráulica, por isso tive que fazer algumas voltas em modo manual o que não foi fácil e perdemos uma posição para o Porsche. Tentei várias coisas e voltou ao normal. Perto do fim estava a alcançar Patrick Long no Porsche que estava em 3º lugar mas no fim tive um bloqueio de rodas numa travagem e voltaram as vibrações. Tendo em conta isto tudo, fizemos um grande resultado e tenho bom pressentimento para Petit Le Mans.”

Na categoria PC, Sean Rayhall e Luis Diaz venceram pela segunda vez consecutiva no ORECA FLM09 #25 da 8Star Motorsports e a dupla Colin Braun / Jon Bennett da CORE Autosport garantiu o título da categoria. Ben Keating e Jeroen Bleekemolen levaram o Dodge Viper SRT GT3-R da Riley Motorsports à vitória na categoria GTD com o terceiro lugar de Dane Cameron e Markus Palttala no BMW Z4 da Turner Motorsport a levar a dupla à liderança do campeonato com 4 pontos de vantagem sobre o pelotão que se segue.

Com 3 títulos por confirmar, o fecho da temporada no início de Outubro em Petit Le Mans vai ser interessante.

USCC / CoTA: Corrida

P.ºN.Cl.EquipaChassis / MotorVLTTimeP.º Cl.
1.º01PChip Ganassi RacingRiley Ford77(2h45:54.946s)[ 1.º ]
2.º42POAK RacingMorgan Nissan77+2.336s[ 2.º ]
3.º5PAction Express Racing [ João Barbosa ]Corvette DP77+11.016 s[ 3.º ]
4.º2PExtreme Speed MotorsportsHPD ARX-03b77+35.811s[ 4.º ]
5.º60PMichael Shank RacingRiley Ford77+48.448 s[ 5.º ]
6.º90PSpirit Of DaytonaCorvette DP77+1:08.558s[ 6.º ]
7.º10PWayne Taylor RacingCorvette DP77+1:39.993 s[ 7.º ]
8.º25PC8Star MotorsportsORECA FLM0976-1 volta[ 1.º ]
9.º54PCCORE AutosportORECA FLM0976-1 volta[ 2.º ]
10.º31PMarsh RacingCorvette DP76-1 volta[ 8.º ]
11.º8PCStarworks MotorsportORECA FLM0976-1 volta[ 3.º ]
12.º93GTLMSRT MotorsportsSRT Viper GTS-R76-1 volta[ 1.º ]
13.º91GTLMSRT MotorsportsSRT Viper GTS-R76-1 volta[ 2.º ]
14.º912GTLMPorsche North AmericaPorsche 911 RSR76-1 volta[ 3.º ]
15.º62GTLMRisi CompetizioneFerrari F458 Italia75-2 voltas[ 4.º ]
16.º910GTLMPorsche North AmericaPorsche 911 RSR75-2 voltas[ 5.º ]
17.º55GTLMBMW Team RLLBMW Z4 GTE75-2 voltas[ 6.º ]
18.º52PCPR1/Mathiasen MotorsportsORECA FLM0975-2 voltas[ 4.º ]
19.º56GTLMBMW Team RLLBMW Z4 GTE75-2 voltas[ 7.º ]
20.º17GTLMTeam Falken TirePorsche 911 RSR75-2 voltas[ 8.º ]
21.º3GTLMCorvette RacingCorvette C7.R75-2 voltas[ 9.º ]
22.º4GTLMCorvette RacingCorvette C7.R75-2 voltas[ 10.º ]
23.º08PCRSR RacingORECA FLM0975-2 voltas[ 4.º ]
24.º87PCBAR1 MotorsportsORECA FLM0974-3 voltas[ 5.º ]
25.º85PCJDC/Miller MotorsportsORECA FLM0974-3 voltas[ 6.º ]
26.º88PCBAR1 MotorsportsORECA FLM0974-3 voltas[ 7.º ]
27.º07PSpeedSourceMazda SKYACTIV-D73-4 voltas[ 9.º ]
28.º33GTDRiley MotorsportsSRT Viper GT3-R73-4 voltas[ 1.º ]
29.º44GTDMagnus RacingPorsche GT America72-5 voltas[ 2.º ]
30.º300GTDTurner MotorsportBMW Z472-5 voltas[ 3.º ]
31.º58GTDSnow RacingPorsche GT America72-5 voltas[ 4.º ]
32.º22GTDAlex Job RacingPorsche GT America72-5 voltas[ 5.º ]
33.º48GTDPaul Miller RacingAudi R8 LMS72-5 voltas[ 6.º ]
34.º45GTDFlying Lizard MotorsportsAudi R8 LMS72-5 voltas[ 7.º ]
35.º555GTDAIM AutosportFerrari 458 Italia72-5 voltas[ 8.º ]
36.º81GTDGB AutosportPorsche GT America72-5 voltas[ 9.º ]
37.º73GTDPark Place MotorsportsPorsche GT America72-5 voltas[ 10.º ]
38.º63GTDScuderia CorsaFerrari 458 Italia72-5 voltas[ 11.º ]
39.º30GTDNGT MotorsportPorsche GT America71-6 voltas[ 12.º ]
40.º35GTDFlying Lizard MotorsportsAudi R8 LMS70-7 voltas[ 13.º ]
41.º27GTDDempsey RacingPorsche GT America70-7 voltas[ 14.º ]
42.º7PCStarworks MotorsportORECA FLM0969-8 voltas[ 8.º ]
43.º19GTDMuehlner Motorsports AmericaPorsche GT America69-8 voltas[ 15.º ]
44.º18GTDMuehlner Motorsports AmericaPorsche GT America67-10 voltas[ 16.º ]
45.º911GTLMPorsche North AmericaPorsche 911 RSR66-11 voltas[ 17.º ]
46.º71GTDPark Place MotorsportsPorsche GT America62-15 voltas[ 18.º ]
47.º23GTDTeam Seattle/Alex Job RacingPorsche GT America58-19 voltas[ 19.º ]
48.º007GTDTRG-AMRAston Martin V12 Vantage46-31 voltas[ 20.º ]
49.º38PCPerformance Tech MotorsportsORECA FLM0936-41 voltas[ 9.º ]
50.º70PSpeedSourceMazda SKYACTIV-D16-61 voltas[ 10.º ]
51.º09PCRSR RacingORECA FLM098-69 voltas[ 10.º ]
52.º46GTDFall-Line MotorsportsAudi R8 LMS[ 21.º ]

Fontes (declarações): IMSA.com, OAK Racing, Wayne Taylor Racing, SRT Motorsports, Porsche Motorsport, Risi Competizione e Corvette Racing