ELMS | Notícias

European Le Mans Series

IMSA Performance Matmut mantém porta aberta a uma passagem para a LMP2

por Hugo Ribeiro, 24 de Março de 2014 Sem Comentários

© DPPI

© DPPI

Em entrevista ao site francês endurance-info.com, tendo como tema de fundo os dez anos de actividade da IMSA Performance Matmut, Franck Rava — que com Raymond Narac dirige os destinos da equipa francesa — admitiu que uma experiência na classe LMP2 não está fora de questão.

A IMSA (Innovation Mécanique Service Automobile, para quem desconhecia o seu significado) Performance Matmut celebra este ano 10 anos de actividade. Com um extenso palmarés, sobretudo no Campeonato Francês de GT (FFSA GT) onde soma cinco títulos de pilotos e sete de equipas, aos quais se juntam ainda títulos no FIA GT em 2010 e LMS em 2011 e 2012 e duas vitórias à classe nas 24 Horas de Le Mans (200 7 e 2013), a equipa francesa falhou o Troféu Mundial GTE Am no ano passado por muito pouco, naquela que foi a sua primeira experiência "mundialista" — 14 pontos separaram-na do almejado título. Este ano, a equipa reduziu o programa ao ELMS, onde irá apresentar dois Porsche 911 GT3 RSR na classe GTE.

O sonho mundial ficou para já em banho-maria, até porque como Rava, revela, “gostávamos de continuar com o novo 911 RSR, mas do ponto de vista do orçamento não era razoável. O WEC é o terreno dos grandes construtores pois exige grandes investimentos.” Mas se por um lado a equipa está de pedra e cal na endurance, e no universo GT em geral, com a presença no ELMS, FFSA GT, Porsche Carrera Cup e uma vez mais nas 24 Horas de Le Mans (10 participações contando com a de este ano), Rava afirma que a equipa mantém aberta a porta a uma experiência na classe LMP2: “Temos sempre essa ambição. Com a chegada dos LMP2 fechados, porque não?!(...) Para nós, a porta para os protótipos não está fechada, diria mesmo que está bem aberta. Idealmente, um LMP2 com um motor Porsche (risos).” 

Fonte: endurance-info.com