Notícias | USCC

United SporsCar Championship

IMSA apresenta às equipas planos para as classes PC e GTD

por Andrew Remedios, 20 de Maio de 2015 Sem Comentários

© IMSA

O site americano Racer.com noticiou no início de Maio que durante a última prova em Laguna Seca a IMSA convocou os responsáveis das equipas da categoria PC para saber do seu interesse em participar num teste para experimentar o novo LMP3. Os actuais ORECA FLM09 continuarão a ser utilizados em 2016 mas a IMSA pretende substituí-los para a temporada de 2017, eventualmente com os novos LMP3.

Os testes, avançou a Racer.com, deverão envolver vários fabricantes P3 e poderão realizar-se numa data a determinar após as 6 horas de Watkins Glen, no final de Junho. Em 2009, o ALMS adoptou a mesma estratégia quando introduziu os ORECA com uma sessão de testes em Road Atlanta um dia depois da corrida de Petit Le Mans. Nessa reunião foi ainda discutida a estratégia de implementação desse novo chassis, colocando-se a hipótese de haver uma introdução gradual já durante a próxima temporada.

Um dos representantes das equipas, que esteve presente na reunião, disse a Racer.com que “a IMSA mostrou interesse em sentar-se com os responsáveis das equipas, para ouvir-nos, dar-nos a oportunidade de dar a nossa opinião sobre o que poderá funcionar, e para podermos explicar o que necessitamos para sobreviver. Penso que os surpreendemos com o nosso feedback sobre o que queremos para os nossos negócios. Não foi necessariamente o que eles pensavam que queríamos.”

Esse responsável, falando na condição de anonimato, acrescentou que “não concordamos todos. O consenso foi que o P3 era o tópico em discussão, mas não vimos necessidade em avançar tão depressa como a IMSA sugeriu. A reacção das equipas não foi tão receptiva como esperavam. Parece que muitos dos presentes concordaram que os carros de cockpit fechado tornariam mas fácil vender lugares, mas os carros que temos agora ainda funcionam e eu não me importaria de continuar com eles mais 5 anos.”

Alguns responsáveis de equipas sugeriram uma actualização de desempenho nos actuais PC, enquanto outros questionaram o porque da IMSA ainda não ter pensado em criar uma categoria Pro-Am com os P2. Para muitos responsáveis ainda permanecem dúvidas sobre qual é a visão da IMSA para o futuro da categoria.

Os P3 foram introduzidos no European Le Mans Series este ano e durante a primeira prova em Silverstone e estiveram constantemente misturados com os GTs, por isso ainda há algum trabalho a fazer para os colocar em termos de performance entre os LMP2 e os GTs, tal como aconteceu quando os ORECA FLM09 foram introduzidos. Entre os construtores dos novo P3 contam-se a Ginetta, a Onroak, a LAS Motorsport (Addess) e a Riley,mas a Ginetta é a única a ter carros construidos e a rodar, com seis chassis a ter marcado presença na segunda prova do ELMS em Imola. Um teste a acontecer em Junho/Julho só deverá contar com a Ginetta dado que os restantes ainda não tiraram os seus carros do papel.

Relativamente à categoria GTD, a partir da próxima época a regulamentação FIA GT3 será adoptada. O mesmo site avançou também que várias equipas têm enviado perguntas à IMSA sobre o plano para a categoria. Uma das perguntas feitas foi a de saber se a IMSA pretende introduzir corridas mais curtas (Sprint) ao estilo da Pirelli World Challenge, um campeonato onde o interesse subiu em flecha com a introdução da regulamentação GT3 esta época. Durante a prova de Laguna Seca, no paddock dos GTD falou-se muito do facto da IMSA estar a abrir a porta para a existência de um campeonato Sprint ao lado das competições normais de resistência. Este campeonato, segundo rumores captados por Racer.com no paddock, teria um limite de carros (entre 20 e 24) e um reduzido número de provas (6), com alguns responsáveis de equipa já perguntaram à IMSA se os carros poderão participar nas duas provas. Além disso, de modo a poder avançar nesse caminho, a IMSA terá de pensar na organização dos eventos e calendários que já estão um pouco congestionados.

Também para Watkins Glen fala-se duma sessão de testes de pneus Continental para os GT3 em configuração total.