Notícias | Portugueses | WEC

WEC / 6H Spa

Filipe Albuquerque a uma semana da estreia no WEC

por Press Release (edição: Vitor Ribeiro), 22 de Abril de 2014 Sem Comentários

Filipe Albuquerque. © Audi Motorsport

O piloto oficial Audi Filipe Albuquerque enfrenta um enorme desafio ao mudar dos turismos (DTM) para a endurance (WEC), preparando-se para a sua primeira prova ao volante do sport-protótipo híbrido diesel R18 e-tron quattro, as 6 Horas de Spa, segunda ronda do Campeonato do Mundo de Resistência (WEC), no próximo dia 3 de Maio.

Após três anos no DTM com a Audi e uma vitória à classe nas 24 Horas de Daytona com o R8 Grand-Am GT, Albuquerque tem-se vindo a familiarizar com o terceiro programa desportivo da marca alemã desde o passado Inverno. No evento que constitui o pináculo do WEC, as 24 Horas de Le Mans, o piloto de Coimbra irá partilhar o R18 e-tron quattro #3 com o italiano Marco Bonanomi e o britânico Oliver Jarvis.

Mas ainda antes de sentar ao volante do R18 e-tron quattro #3, a sua nova tarefa apresenta-lhe já diferentes exigências. “Tive de alterar o meu treino físico. Agora, repito exercícios específicos com mais frequência de forma a treinar os meus músculos com mais intensidade”, afirma o piloto de 28 anos. “As forças laterais são muito superiores no LMP devido à sua maior downforce, e as velocidades em curva são também mais altas. Músculos do pescoço mais fortes e boa estabilidade física são pré-requisitos essenciais.

Um bom controlo corporal é também necessário nas entradas e saídas do carro, por forma a assegurar trocas de piloto impecáveis sem perdas de tempo. E após entrar no habitáculo, o piloto encontra-se perante um complexo ambiente de trabalho. “Primeiro, tive de aprender os 37 botões e as respectivas funções – é muito mais do que os do cockpit do carro de DTM", reconhece, estabelecendo uma comparação entre os dois carros.
Enquanto os regulamentos impõe limites estritos ao desenvolvimento técnico dos carros do DTM, os sport-protótipos são considerados a categoria que oferece a mais ampla liberdade em termos tecnológicos e uma das mais avançadas no universo do automobilismo desportivo profissional. “Aqui, trabalhamos com um número maior de engenheiros, porqueo R18 e-tron quattro é muito complexo”, explica Albuquerque. “A Audi preparou-me de forma soberba para esta tarefa.”

Para Filipe Albuquerque, competir com o R18 e-tron quattro é uma experiência significativamente diferente do todas as que teve até agora. “O motor TDI é muito silencioso e o seu nível de velocidade muito menor do que um a gasolina”, afirma o piloto português. “E o sistema híbrido, com o seu poderoso binário, é uma grande ajuda nas manobras de ultrapassagem.”

Pelo contrário, já as batalhas em pista com carros de diferentes categorias já não são novidade para Albuquerque. “É verdade que só há uma categoria no DTM, mas já ganhei com a Audi a classe GT nas 24 Horas de Daytona, onde tivemos de partilhar a pista com os protótipos. E no WEC, são quatro classes em pista”, afirma Albuquerque. “É por isso que quase nunca fazemos uma volta limpa. Com um LMP1 como o R18 e-tron quattro, estamos entre a categoria mais rápida do plantel. Temos de estar sempre atentos a ajustar a nossa trajectória aos carros mais lentos que temos de evitar.” Por forma a treinar a melhorar os seus reflexos, Albuquerque, em paralelo com o seu programa no WEC, compete com a equipa privada Jota Sport no European Le Mans Series 2014.

Filipe Albuquerque, Marco Bonanomi e Oliver Jarvis. © Audi Motorsport

Filipe Albuquerque, Marco Bonanomi e Oliver Jarvis. © Audi Motorsport

Na endurance, são ainda fundamentais os colegas de equipa. Com Marco Bonanomi, Albuquerque foi vice-campeão italiano de GT em 2010, pela Audi Sport Italia, tendo também partilhado o volante com Oliver Jarvis na vitória em Daytona. “Juntos, nós os três temos de encontrar um bom acerto. Como pilotos, sentimos [o carro] de forma similar, e estamos a trabalhar em conjunto para sermos bem sucedidos em Le Mans. A relação entre nós é excelente,” conclui Albuquerque, ansioso pela sua estreia no WEC, em Spa, daqui a pouco mais de uma semana.