Notícias | USCC

United SportsCar Championship

ESM, Krohn e Aston Martin abandonam restante temporada do NAEC

por Andrew Remedios, 20 de Maio de 2015 Sem Comentários

TPNAEC_site_1

O mês de Maio foi propício a anúncios de abandonos de equipas no USCC para o resto de temporada, neste caso, da North America Endurance Cup (NAEC), quando faltam duas provas — Watkins Glen (Junho) e Petit Le Mans (Outubro): Duas equipas P2 deixaram o paddock e o Aston Martin de Pedro Lamy juntou-se-lhes.

© ESM

© ESM

A equipa Extreme Speed Motorsports (ESM) confirmou ao site americano Sportscar365.com que tomou a decisão de abandonar NAEC depois de um início de temporada complicado, com o projecto HPD ARX-04 a ser abandonado temporariamente e a consequente reintrodução dos antigos HPD ARX-03. Juntando a esse facto os fracos resultados obtidos em Daytona e Sebring, e principalmente razões de ordem financeira e logística, a estrutura liderada por Scott Sharp decidiu que seria melhor focar os esforços no resto da temporada no Mundial de Resistência depois da estreia dos Ligier JS P2, em Maio, na prova de Spa.

Segundo declarações do próprio Sharp, obtidas pelo Sportscar365, “passámos por muito nestes meses. Estamos já no terceiro chassis! Acabámos por não obter nenhum ponto tanto em Daytona como em Sebring para o NAEC, por isso não há campeonato por que lutar. Obviamente gastámos muito dinheiro alternando os chassis. Agora que estamos comprometidos com o Ligier na Europa, os custos para levar os carros até Watkins Glen seriam entre $250.000 e $300.000.” 

A equipa só irá discutir os planos para 2016 em Outubro e Novembro, não descartando a hipótese de regressar ao USCC.

No mesmo artigo, a publicação online americana avança também que a Krohn Racing e o seu Ligier JS P2 também não deverão regressar aos EUA, com a equipa a focar-se na íntegra no programa de competição na Europa e no European Le Mans Series,  sem que no entanto haja ainda confirmação desta possibilidade.

© Michelin

© Michelin

Para além das duas equipas da classe Protótipos, também a Aston Martin Racing (AMR) não regressará aos EUA para as restantes provas do NAEC. Segundo o Sportscar365.com, a estrutura patrocinada pelo gentleman-driver canadiano Paul Dalla Lana — que participa também no Mundial de Resistência com o piloto português Pedro Lamy, e com resultados francamente positivos nas primeiras duas provas —, terá decidido também concentrar os seus esforços num único objectivo. Segundo o Director-Geral da Aston Martin Racing, John Gaw, em declarações ao Sportscar365, “o Paul [Dalla Lana] está 100% focado em ganhar o título mundial GTE AM”.

Para além disso, o carro inicialmente destinado a fazer Watkins Glen e Petit Le Mans foi cedido à equipa Beechdean Motorsports. Já o chassis principal de Dalla Lana, que participou em Daytona e Sebring, está agora na Europa para competir em Le Mans e no WEC. Embora o ajuste de desempenho da IMSA tenha sido alvo de muitas críticas por parte da AMR, especialmente depois de Daytona, Gaw assegurou que esse ponto não teve qualquer influência na decisão, frisando o britânico que “o campeonato está muito sólido neste momento. Por esta altura, no ano passado, foi muito difícil, mas eles conseguiram acertar.”

Embora o WEC seja a prioridade para Aston Martin Racing, Gaw não exclui de todo a possibilidade de um regresso ao USCC no futuro, se tal for viável financeiramente, ou por razões comerciais, ou se houver patrocínio de um ou de vários pilotos, como tem sido o caso até agora com Dalla Lana. Essa possibilidade é no entanto bastante remota já para esta temporada. A Aston Martin já anunciou também a intenção de introduzir uma actualização ao Vantage para os regulamentos de 2016 e ainda a introdução de um seu substituto em 2018. O novo modelo, que será apresentado no Salão Automóvel de Genebra no início do próximo ano, poderá estrear-se em competição nas 12 horas de Sebring com a equipa oficial, segundo Gaw.

Fontes: Sportscar365.com (ESM e Krohn; Aston Martin)