GT / Protótipos | Notícias | Portugueses

GT Open / Paul Ricard: Rescaldo

Dois pódios colocam Álvaro Parente no comando ‘ex-aequo’

por Press Release (edição: Hugo Ribeiro), 26 de Abril de 2015 Sem Comentários

Fonte: ComSegue

Corrida 1

Álvaro Parente esteve a um excelente nível na primeira corrida da temporada do International GT Open, que teve lugar Sábado em Paul Ricard, levando o McLaren 650S da Teo Martín Motorsport que partilha com Miguel Ramos até ao segundo posto final.

Num dia em que as condições climatéricas estiveram bastante instáveis, a qualificação foi disputada com a pista húmida, o que não atemorizou Miguel Ramos que, com uma performance notável, assegurou o segundo lugar da grelha de partida, perdendo apenas três centésimos de segundo para o tempo da pole-position.

Apesar de um aguaceiro que atrasou o procedimento de partida em dez minutos, a corrida foi disputada com a pista seca, permitindo o uso de pneus slicks. Miguel Ramos arrancou bem, rodando sempre entre os três primeiros, mas quando circulava no segundo lugar, o carro fugiu ao seu controlo, efectuando um pião que o atirou para a quarta posição.

Pouco depois, Álvaro Parente entrou no McLaren 650S da Teo Martín Motorsport, encetando uma recuperação que o levou ao segundo posto, quedando-se a apenas dois segundos do vencedor, após ter estado a mais de trinta.

“Foi um turno muito forte, rodei como se estivesse em qualificação, sempre no máximo. O carro estava bom, o que me permitiu atacar. Os Ferrari tinham mais velocidade de ponta que nós, mas consegui surpreender alguns adversários nas zonas mais sinuosas e efectuar algumas ultrapassagens que me permitiram subir ao segundo lugar. Dei tudo o que podia, mas no final ficámos a dois segundos dos vencedores. É um bom resultado, é um bom início de campeonato e demonstra que somos competitivos”,frisou Álvaro Parente.

Para a corrida de domingo o português está optimista, estando esperançado na conquista de outra boa classificação. “Amanhã sou eu que faço a qualificação e arranco para a corrida. Penso que temos o carro e a estrutura – hoje a Teo Martín Motorsport esteve irrepreensível no trabalho de boxes – para que eu e o Miguel (Ramos) possamos repetir um bom resultado. Teremos o segundo maior handicap, dez segundos nas boxes, mas ainda assim acredito numa boa prestação”, sublinhou Álvaro Parente.

Corrida 2

Álvaro Parente voltou a protagonizar uma excelente prestação na companhia de Miguel Ramos, somado mais um segundo lugar na segunda corrida da ronda de Paul Ricard do International GT Open, estando a dupla portuguesa no comando ex-aequo do Campeonato de Pilotos.

Depois do segundo lugar de ontem, o dia começou bem para o duo luso, uma vez que Álvaro Parente conseguiu colocar o McLaren 650S da Teo Martín Motorsport na pole-position, abrindo excelentes perspectivas para a prova desta tarde. O piloto do Porto arrancou bem, mantendo comando, e com um ritmo forte abriu uma vantagem que lhe permitiu ficar ao abrigo de qualquer ataque dos seus perseguidores.

No entanto, com o sucesso de sábado, o McLaren #2 foi obrigado a permanecer parado nas boxes por mais dez segundos, o que dificultava a tarefa na luta pelas posições do pódio. Miguel Ramos regressou à pista no quinto posto, mas com uma postura consistente e agressiva conseguiu recuperar até ao segundo lugar final.

“Foi mais um bom resultado! Sabíamos que a ponta final da corrida seria muito importante e, por isso, guardámos os pneus mais frescos para o segundo turno. Ataquei durante todo o meu stint, o que, juntamente com a performance fantástica do Miguel e o trabalho da Teo Martín Motorsport, foi determinante para que pudéssemos conquistar mais um segundo lugar”, afirmou o portuense visivelmente satisfeito com o desfecho do fim-de-semana.

Após a ronda de Paul Ricard, Álvaro Parente e Miguel Ramos estão no primeiro lugar do Campeonato de Pilotos com os mesmos pontos de Michele Rugolo e Pasin Lathouras, o que abre boas perspectivas para a restante temporada.“Conseguimos ser competitivos ao longo de todo o fim-de-semana, como provam os dois segundos lugares em corrida, a pole-position e a melhor volta de ontem, o que nos deixa confiantes para o resto da época. Deixamos Paul Ricard com os mesmos pontos dos primeiros classificados e penso que podemos continuar a conquistar bons resultados”, sublinhou com confiança o piloto oficial da McLaren GT.