GT / Protótipos | Notícias

24 Horas de Nürburgring

Corrida de Qualificação para as 24 Horas de Nürburgring ganha pela BMW Team Schubert

por Andrew Remedios, 20 de Abril de 2015 Sem Comentários

© Schubert Motorsport

Entre 11 e 12 de Abril decorreu a corrida de qualificação para as 24 horas de Nurburgring na sombra das consequências do acidente fatal no final de Março na primeira prova do VLN e com uma grelha mais desfalcada devido à colisão de datas com o Blancpain Endurance Series, o Mundial de Endurance e o European Le Mans Series. A prova acabou por ser vencida pelo BMW da Team Schubert depois do dominante Mercedes da Haribo Racing ter abandonado a prova a pouco tempo do fim.

A prova de Qualificação para as 24 horas de Nurburgring teve luz verde depois do DMSB ter adoptado algumas medidas temporárias para garantir a segurança de todos os pilotos e espectadores de modo a tentar evitar a repetição do acontecimento no final de Março. Com este cenário e a colisão de calendários com o BES, WEC e ELMS a afectar a lista de inscritos, a prova teve um pouco menos de brilho e atenção que o ano de estreia em 2014. Um dos ausentes foi a equipa da Aston Martin Racing do português Pedro Lamy. No entanto, ainda estiveram presentes um bom conjunto de GTs, nomeadamente:

  • dois BMW Z4 GT3 da Team Schubert, com pilotos oficiais da BMW como Dirk Müller, Alexander Sims, Dirk Werner, Martin Tomczyk, Dominik Baumann e Jens Klingmann (faltavam os outros dois a Marc VDS Racing)
  • outros dois BMW da Walkenhorst Motorsport (onde militava John Edwards, piloto americano da BMW Team RLL no USCC que faz a sua estreia no N24)
  • dois Mercedes SLS AMG GT3, um da Haribo Racing team (com um forte elenco que incluía Maximilian Götz, Uwe Alzen e Marco Holzer) e outro da Zakspeed (não menos espectacular, contando com Christian Vietoris e Tom Coronel)
  • dois Bentley Continental GT3 da HTP Bentley Motorsport, contando com entre outros, Harold Primat, Jeroen Bleekemolen e Christian Menzel
  • o Lexus LFA Code-X da Gazoo Toyota Racing
  • o Porsche 911 GT3 R da Falken Motorsport com Peter Dumbreck e Wolf Henzler
  • dois protótipos SCG003C da Scuderia Glickenhaus onde se destacam Marino Franchitti e Franck Mailleux

Para além de ser mais um momento de rodagem e de testes para a corrida de 24 horas, as equipas lutavam para garantir lugares na última sessão de treinos cronometrados (o Top-30). Para garantirem um destes lugares, nesta prova teriam que ficar entre os 10 primeiros nas qualificações ou entre os 5 primeiros da corrida. Dos treinos garantiram os seus lugares os dois Mercedes, o Lexus da Gazoo, os dois Glickenhaus, os dois Bentley, dos dois BMW da Schubert, para além do BMW da Walkenhorst de John Edwards.

O Mercedes #8 da Haribo Racing dominou os treinos e grande parte da corrida até que Götz foi obrigado a ir para as boxes devido a uma vibração no carro. A equipa deixou sair o SLS AMG GT3 mas pouco depois na zona do Karusell, o Mercedes parou de vez a 15 minutos do fim. O BMW Z4 #20 da Schubert (Baumann, Klingmann, Tomczyk e Claudia Hurtgen) herdou a liderança e segurou a vitória depois de ter arrancado de 7º. A prova de 6 horas teve apenas 6 líderes e com a reviravolta no fim, atrás do BMW ficaram dois Porsche: o 911 GT3 Cup MR #92 da Manthey Racing (categoria SP7) do conjunto que contava com dois pilotos oficiais junior da Porsche, Matteo Cairoli e Sven Müller, e o 911 GT3 Cup #61 da Black Falcon (também SP7).

O Mercedes #27 da Zakspeed não chegou a alinhar na prova devido a problemas no arrefecimento do motor. Por seu lado um dos Glickenhaus abandonou durante a volta de formação com problemas eléctricos. O outro Glickenhaus acabou por terminar apenas em 13º, dois lugares a frente do Lexus da Gazoo Racing.

Mais 3 carros garantiram os seus lugares para a fase final dos treinos cronometrados da N24, todos eles Porsche: os 2º e 3º classificados já referidos e o Porsche da Falken Motorsport que se classificou em 4º lugar após arrancar num modesto 15º. Sendo assim, 13 carros saíram da prova com lugares garantidos, juntando-se aos 3 já nomeados após a primeira prova do VLN.

Como já referimos, a prova foi também o momento de estreia da novas medidas de segurança impostas pelo DMSB. Para um dos vencedores e piloto da BMW Team Schubert, Martin Tomczyk, “a adaptação aos novos limites de velocidade foi uma das nossas maiores prioridades. Do meu ponto de vista, as regras foram bem comunicadas e sinalizadas no circuito. Para mim, como piloto, lidar com os limites não foi um problema”.

Para o director da corrida, Walter Hornung também foi um início positivo já que “ninguém foi penalizado por excesso de velocidade. Na minha opinião este facto demonstra profissionalismo por parte das equipas e pilotos perante esta nova e insólita situação que tiveram que enfrentar no Nordschleife. Apesar deste arranque, ainda temos que continuar a trabalhar nos regulamentos desportivos. Em conjunto com o DMSB, iremos iniciar esse processo muito brevemente.”

O VLN está de regresso no próximo fim-de-semana e depois será a corrida de 24 horas entre 14 e 17 de Maio onde deverá estar presente Pedro Lamy.

Fonte: comunicado de imprensa da ADAC 24 horas de Nurburgring