GT / Protótipos | Notícias

Blancpain Endurance Series

Temporada 2014 do Blancpain Endurance Series arranca com cinco Portugueses na grelha

por Andrew Remedios, 12 de Abril de 2014 Sem Comentários

© Brecht Decancq Photography

A temporada do Blancpain Endurance Series arranca este fim-de-semana em Monza com uma grelha mais modesta que em 2013 mas ainda com mais de 40 carros e 5 Portugueses: Álvaro Parente, André Couto, Miguel Faísca, Francisco Guedes e Filipe Barreiros.

A competição de Stephane Ratel e do SRO com mais sucesso até agora terá 5 rondas, começando com Monza nos próximos dias, seguindo depois Silverstone em meados de Maio e Paul Ricard no final de Junho. A prova central, as 24 horas de Spa, será entre 23 e 27 de Julho, e a época terminará, como sempre, no Nürburgring 1000 em Setembro. Nas três categorias (Pro Cup, Pro-Am Cup e Gentlemen Trophy) há pelo menos um Português representado: Parente e Couto em Pro Cup, Faísca em Pro-Am, e Guedes e Barreiros em Gentlemen Trophy.

Para já, como referimos, a grelha este ano está um pouco menos repleta fruto das ausências de equipas como os BMW da Marc VDS Racing (este ano a equipa concentra-se apenas nas 24 horas de Spa e Nürburgring) e os McLaren da Hexis Racing (abandonou os desportos motorizados), e ainda os Audi da Phoenix Racing que passaram para o Sprint Series, e os BMW da Vita4One e os Porsche da Prospeed que ainda não anuniciaram os seus planos.

Fora isso, a prova de arranque em Monza contará pilotos representando as cores de 24 países diferentes e ainda 11 marcas diferentes, esperando-se para as 24 horas de Spa em Julho ainda mais interesse como sempre.

Álvaro Parente

Álvaro Parente

PRO CUP: PARENTE E COUTO UM POUCO ATRÁS DA AUDI WRT, MERCEDES E BENTLEY

O campeão de pilotos de 2013, Maximilian Buhk, encabeça a lista de inscritos num dos Mercedes SLS AMG GT3 da HTP Motorsport como um dos grandes favoritos à revalidação do seu título, especialmente porque será acompanhado por Harold Primat e Nico Verdonck. Para Buhk será a sua estreia em Monza e ao seus olhos “ser o campeão em título não aumenta a pressão. No início de cada época, todos os contadores voltam ao zero e todos os carros, pilotos e equipas têm de mostrar o que valem outra vez.”

Mas não terão vida fácil desde logo porque o conjunto da Belgian Audi Club WRT inscreve dois Audi R8 LMS Ultra contando com pilotos como Laurens Vanthoor, Marc Basseng, Christopher Mies e Frank Stippler. Segue-se um estreante, mas um estreante de peso e de fábrica, a Bentley. A marca britânica regressa ao desporto motorizado com dois Continental GT3 e foram os mais rápidos nos testes em Março em Paul Ricard. Atrás do volante estarão pilotos como Guy Smith, Steven Kane e Andy Meyrick. Smith refere que “cada membro da M-Sport Bentley está entusiasmado com o início da época e a primeira corrida em Monza – é para isto que temos trabalhado. Desenvolvemos o Bentley Continental GT3 effectivamente nos últimos nove meses, e apesar de sermos os novatos estamos confiantes que podemos ter um grande desempenho. Com uma grelha tão grande está garantido que teremos corridas muito justas, o que é muito bom para pilotos, fãs e a competição no seu todo.”

Passamos agora para os dois portugueses, que partem talvez um degrau abaixo dos seus adversários. Álvaro Parente, piloto-oficial da McLaren, conduzirá um dos MP4-12C da ART Grand Prix ao lado de Grégoire Demoustier e Alex Prémat. O piloto português explicou que “foi um processo longo até que tudo ficasse definido, uma vez que a McLaren GT queria garantir que todas as condições estavam reunidas para que pudéssemos realizar uma boa campanha. Julgo que temos um bom pacote competitivo, mas vamos ter muito trabalho pela frente.”

Sobre os seus companheiros, o piloto portuense refere que já conhece “o Grégoire, mas nunca trabalhei com o Alex, portanto, teremos ainda que passar por um período de adaptação para que possamos cooperar de forma efectiva. A equipa é também uma novidade para mim, mas penso que temos os recursos para podermos alcançar bons resultados, muito embora estejamos conscientes de que o Blancpain Endurance Series é cada vez mais competitivo, com equipas muito fortes e com os construtores a apostarem cada vez mais. Vamos dar o nosso melhor, isso posso garantir.”

Fonte: Autoport PT

Fonte: Autoport PT

André Couto, piloto português há muito tempo radicado em Macau e nas competições asiáticas especialmente a Super GT, dá o salto à Europa depois de correr com na corrida Audi R8 LMS Cup. “Depois do segundo lugar aos comandos de um Audi R8 no troféu daquela marca no Grande Prémio de Macau, que em 2013 assinalou o 60.º aniversário, esta é uma oportunidade que não podia desperdiçar e, por isso, decidi rumar ao campeonato europeu,” declarou o piloto lisboeta, que infelizmente levará as cores de Macau e não as portugueses no campeonato. André será um dos pilotos do Audi R8 LMS Ultra da estreante equipa chinesa BRT com o apoio da britânica Team Parker. Ao seu lado estarão os chineses CongFu Cheng e Sun Zheng.

Fechando o lote de candidatos estarão os homens da Reiter Engineering. Estaremos todos mais habituados a vê-los com os Lamborghini Gallardo mas partem para a luta com o outro carro que têm estado a desenvolver nos últimos anos, o SaReNi Camaro GT3 e pelo menos dois pilotos de grande valor, Peter Kox e Tomas Enge, para além de Albert Thurn und Taxis. Entretanto a Reiter optou pelo Lamborghini Gallardo FL2 GT3 na primeira ronda em vez do Camaro. Durante os testes de ADAC GT Masters o Camaro teve problemas de motor.

Não será de menosprezar o outro conjunto da Mercedes, a Black Falcon, que inscreve um SLS AMG GT3 com Andreas Simonsen, Abdulaziz Al Faisal e Hubert Haupt. Os seus rivais de Ingolstadt têm também um outro representante de grande valor, com a equipa francesa Sainteloc Racing a inscrever um R8 LMS Ultra para o campeão em título da FIA GT Series, Stéphane Ortelli, e ainda Alex Müller.

Miguel Faísca © NISMO

Miguel Faísca © NISMO

PRO-AM CUP: FAÍSCA ESTREIA-SE COMO CAMPEÃO DA GT ACADEMY EUROPA

A Nissan GT Academy Team RJN já começa a ser muito conhecido pelo mundo fora, não só em GTs mas também nos Protótipos, com o sucesso de Lucas Ordoñez. Mas em 2013 juntaram outro sucesso, o título de PRO-AM Cup com o Nissan GT-R Nismo GT3 (também com Ordoñez). Este ano mantêm-se, sem Lucas, mas com dois carros repletos de talento, começando com o campeão do GT Academy Europa, o lisboeta Miguel Faísca.

O português reconhece que tem muito a aprender: “os anteriores vencedores do GT Academy têm alcançado alguns feitos incríveis por isso eles serão difíceis de replicar. Eu vou trabalhar muito e fazer tudo ao meu alcance para alcançar bons resultados também. Tem sido muito difícil saltar do virtual para o real mas graças ao programa de desenvolvimento de pilotos da Nissan estou a aprender muito rapidamente e a melhor constantemente.” Miguel acrescenta que “desde que ganhei no ano o GT Academy, tenho estado a trabalhar com um treinador pessoal, tenho conduzido carros diferentes em diferentes pistas e a receber dicas de dois pilotos experientes. Ainda não sou tão rápido como queria mas estou a melhorar.”

A TDS Racing, com dois BMW Z4, deverão ser os maiores adversários da Nissan, contando com dois pilotos de renome, Nick Catsburg e Nicolas Armindo. A BMW será ainda representada pela ROAL Motorsport e pela Ecurie Ecosse. Mais seis marcas estão representadas nesta categoria: Aston Martin (pelas mãos da MP Motorsport), Jaguar (Emil Frey Racing), McLaren (Boutsen Ginion), Mercedes (Black Falcon), Porsche (Graff Racing e ProGT by Almeras) e Ferrari (com 6 equipas, a Kessel Racing, que transita da GT Open, AF Corse, Scuderia Villorba Corse, GT Corse by Rinaldi, Sport Garage e Insight Racing with Flex-Box).

Francisco Guedes e Filipe Barreiros, © Ferrari Portugal

Francisco Guedes e Filipe Barreiros, © Ferrari Portugal

GENTLEMEN TROPHY: AVALANCHE DE FERRARIS COM GUEDES E BARREIROS DE REGRESSO

Esta época, o Ferrari 458 Italia parece ser a arma escolhida por grande parte das equipas para competir nesta categoria, com 5 dos 8 inscritos. Entre eles está um dos Ferrari da AF Corse, denominado Ferrari Portugal, com a dupla portuguesa Francisco Guedes e Filipe Barreiros, que já correm juntos há um par de anos, começando no Ferrari Challenge e desde o ano passado também no BES, onde foram bem sucedidos tendo estado até ao final da temporada na luta pelo título. Por isso para 2014, Guedes e Barreiros terão como objectivo repetir esse facto, lutando por vitórias e pelo título. Filipe começou a época bem cedo, com as 24 horas de Dubai em Janeiro, e depois as 12 horas de Mugello, ambos a contarem para o 24h Series, e foi muito positivo como o próprio refere:“Começámos a época com um pódio e claro que este ano gostávamos de repetir o feito. Sentimos que estamos preparados e que temos condições para atingir os nossos objectivos. Vamos ver como corre este início”. Já para Francisco Guedes os níveis de competitividade são o foco mais importante com o desempenho no arranque da temporada a ser fundamental: “Percebermos onde nos situamos face aos nossos adversários. Estamos muito motivados e ansiosos por dar início ao Campeonato. A pré-época correu bem e temos esperança num bom resultado. Sabemos que as condições atmosféricas vão estar incertas e que terão um papel importante no resultado, mas isso não nos rouba ambições”

Não será tarefa fácil, começando logo com um dos seus adversários internos da Ferrari, o da Sport Garage com o campeão em 2011, Georges Cabannes, e o da Kessel Racing, com Stephen Earle e Freddy Kremer. Depois ainda há a contar com o campeão do ano transacto, Jean-Luc Blanchemain, que abandonou a Ferrari passando para o Audi R8 LMS Ultra da Belgian Audi Club WRT, onde terá a companhia dos Belgas Christian Kelders e Yves Weerts. Para Blanchemain, “parece-me uma excelente ideia reservar o Gentlemen’s Trophy a 3 pilotos com classificação de Bronze. Em teoria isso deverá propiciar corridas excelentes. Especialmente em Monza, um lugar mítico e histórico, com uma pista espectacular. Gerir o tráfico não será fácil, mas será igual em qualquer circuito se tiveres quase 50 carros a correr ao mesmo tempo.” Quanto às ambições da equipa para este ano, o francês adianta que “não estamos cá para fazer número, disso é certo. Queremos realmente vencer a nossa categoria.”

PRESENÇAS ESPORÁDICAS: 24 HORAS DE SPA

Como sempre, e especialmente no momento económico e financeiro actual, algumas equipas decidiram dedicar-se a apenas uma das provas da temporada, e uma das mais prestigiadas do mundo automóvel: as 24 Horas de Spa. Entre essas equipas está a Marc VDS Racing, como referimos acima, reduziu a sua participação para 2014 às 24 horas com dois BMW Z4 GT3 e para já apenas Bas Leinders e Markus Palttala estão confirmados.

A Belgian Audi Club WRT conta com 2 Audi R8 LMS Ultra no Pro Cup e um terceiro no Gentlemen’s Trophy, estando previsto para as 24 horas um 4º Audi provavelmente no Pro Cup, esperando-se eventualmente um avalanche de pilotos oficiais (Filipe Albuquerque talvez?).

Outro dos one-off deverá ser o Aston Martin Vantage GT3 da Brussels Racing. A equipa belga conta com dois antigos Vantage da Team GPR e é fruto de uma colaboração entre José Farasyn (Aston Martin Brussels) e os pilotos Pierre Griveenée e Michael Schmetz. Os italianos da GDL Racing (de Giovanni De Lorenzi) participarão com um Mercedes SLS AMG GT3. Espera-se ainda a participação dum Aston Martin da Beechdean-AMR.

Da Austrália virão dois conjuntos. Primeiro um dos nomes sonantes do V8 Supercars, Craig Lowndes, dá o salto para Europa depois de algumas grandes exibições nas 12 horas de Bathurst em GT nos últimos anos, estando previsto que participa com um Ferrari 458 Italia GT3 da AF Corse com outro australiano Steve Wyatt já confirmado. O segundo participante será a equipa australianos Lago Racing com um Lamborghini Gallardo LP560-4 e 4 aussies Roger Lago, David Russell, Steven Richards e Steven Owen.

Fontes (declarações): Blancpain Endurance Series, Lusa e Comununicados de Imprensa da Nismo, Ferrari Portugal e do piloto Álvaro Parente