Notícias | WEC

World Endurance Championship

Bahrain confirmado para mais três anos — Monza e Montreal em lista de espera

por Hugo Ribeiro, 17 de Setembro de 2014 Um Comentário

© WEC

Ainda não é desta que o calendário do WEC 2015 foi revelado — talvez durante a prova de Austin, a ver vamos — mas já é garantido que a prova no Médio Oriente se mantêm, e o Reino do Bahrain de manterá como anfitrião.

A prova no Reino do Bahrain está longe, muito longe, de ser consensual entre os fãs, e se idas à China e ao Brasil — países com pouca ou nenhuma tradição no antigo Campeonato do Mundo de resistência/Sportscar — ainda se justificam pelo interesse comercial das marcas envolvidas, a passagem pelo médio oriente não se compreende. Com o Campeonato a passar pela Europa, Asia e America (do Norte e do Sul), nem pelo facto dos Mundiais FIA terem de ter provas em três continentes se justifica. Do ponto de vista desportivo, o Bahrain pouco ou nada acrescenta. O circuito não é de todo desinteressante, mas também não é entusiasmante, e existem na Europa e nos EUA locais bem mais interessantes, com mais tradição, que cativam os pilotos, equipas, fãs, e que não têm lugar neste Mundial.

Mas, a verdade é que tudo leva a crer que a prova do WEC neste cantinho das arábias, onde os Direitos Humanos pouco ou nada significam, será a fonte de financiamento principal para as viagens pagas à caravana WEC para as viagens para os EUA, Brasil, China e Japão. E como bem sabemos, seja em que área for, sem dinheiro não há palhaços. Certo é que o WEC irá ter passagem obrigatória pelo Bahrain até 2017.

Mas o interesse em torno do WEC começa a crescer. Se por um lado os organizadores (e também larga parte das equipas, construtores incluídos), não pretendem dar um passo maior que uma passada, mantendo um curto mais exigente calendário de 8 provas (em tempo real de rodagem, é bem maior que um Mundial de F1) por outro lado começa já a organizar-se uma fila de espera por um lugar nesse mesmo curto calendário. Montreal (Circuito Giles Villeneuve) tem sido dos mais citados nos rumores sobre novos possíveis destinos para a caravana no WEC, o mais recente aponta para a catedral do automobilismo: Monza. O ex-piloto Ivan Capelli, agora à frente dos destinos do Autódromo italiano, confirmou à imprensa especializada italiana que uma das suas vontades é trazer o WEC a Monza. A pista, largamente utilizada pelos construtores para testar os seus LMP1 para Le Mans, seria uma adição fabulosa.